>

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Um Episódio de Vida ....na Oficina

O meu filho é o rapaz dos 7 ofícios. Já trabalhou em enúmeras áreas, mas sempre por muito pouco tempo. A uma dada altura, a minha mãe conseguiu arranjar-lhe trabalho na oficina onde levava o carro há mais de 30 anos.
O mecânico já sabia que o meu filho era problemático, mas também ele pensou, que o André se integraria bem, estava perto de casa, a trabalhar com conhecidos, numa area que sempre gostou, enfim. O André começou então a trabalhar. Vinha almoçar a casa, aproveitando o almoço para me relatar a sua manhã de trabalho. Com todas as "facadas nas costas" que tenho levado, tenho-me tornado uma mãe muito desconfiada, pelo que, pensava eu, estava sempre atenta aos pormenores.
Num belo dia, como de costume, ele veio almoçar, mas eu achei que para quem trabalha numa oficina vinha com as mãos muito limpinhas. Perguntei-lhe então se ele tinha a certeza que tinha estado a trabalhar, e claro, ele afirmou que sim, dizendo que tinha lavado muito bem as mãos, etc, etc ... fazendo um esforço por me relatar os acontecimentos daquela manhã. Ok eu acreditei.
No dia seguinte, reparo novamente nas mãos, desta vez, muito mais sujas que no dia anterior. Não sei porquê, mas achei muito estranho. Havia ali qualquer coisa que não estava bem. Acho que as achei ... sujas demais!!!! Até a cara estava chamuscada!!
Justificou com o facto do filho do patrão na brincadeira lhe ter mascarado a cara. Será que a situação era possível de acontecer? Não digo que não, aliás .... claro que é possível!. Mas o meu "feeling" inquietava-me.
Decidi que ao final da tarde, o iria buscar à oficina. E assim fiz. Cheguei lá parei o carro, e vi que os mecânicos estavam ocupados a entregar carros aos clientes. O meu filho nem vê-lo. Continuei à espera, na esperança que ele estivesse nos balneários. Passado um pouco, o filho do mecânico dirige-se a mim, perguntando-me se estava tudo bem, ao que respondi que sim. Dei com ele, a olhar para mim, como que perguntando em silêncio, o que é que eu estava ali a fazer. Disse-lhe que estava à espera do André. Ele franziu o sobrolho. Eu, percebi perfeitamente a sua estranheza. Contou-me então que o André tinha chegado á oficina pelas 09:00 horas da manhã, dizendo que não se sentia muito bem disposto. Esperaram que ele recuperasse um pouco, mas como tal não veio a acontecer. O André pelas 09:15 pediu para o dispensarem, pois não se sentia em condições para trabalhar. Pensaram eles que ele tivesse ido para casa.
Não sei explicar o que senti!!!!! Como é que é possível, ter ido representar uma manhã de trabalho, no decorrer da hora de almoço, dando-se ao trabalho de até fingir o cumprimento de um horário de trabalho??? Inacreditável.
No entanto, uma dúvida subsistia ... como é que ele estava todo mascarrado? Vim a saber mais tarde que tinha enfiado a mão num tubo de escape de um carro, para dessa forma, encenar um dia na oficina. Digam lá, não é para todos!!!!!!

2 comentários:

Susana Almeida disse...

É preciso mt coragem para enfrentar certos desafios a vida nos dá. Mt força e felicidades!
Jinhos e bom fim de semana!

A mamã disse...

sem palavras