>

quinta-feira, 29 de maio de 2008

E O CERCO APERTA

Ontem já eu estava deitada, pois já eram 0:42 da manhã quando oiço o toque característico da chegada de uma mensagem no telemóvel.
Curiosa, lá me levantei e eis que me deparado com a seguinte mensagem: "Mãe tive com a minha avó hoje, e epa ela ta mesmo mal diz que ta sozinha e com vontade de morrer porque não vê os netos nem te vê a ti, epá eu nunca a vi assim, tou mesmo preocupado, será que não a podes deixar ver os meninos um bocadinho para ela animar, faz isso por mim mãe por favor".
Sinceramente não fiquei admirada, tem sido assim ao longo dos anos, começa de mansinho, intensifica-se para que eu ceda por desgaste. Será que eu já elouqueci mesmo após tantos anos a aturar esta gente? é que ou muito me engano ou a conversa de antes de ontem não joga bem com esta mensagem!!!
Primeiro insulta e depois está preocupado?? Não percebo ... ou melhor, claro que percebo .... o contacto de ontem já deve ter dado os seus frutos, provavelmente já recebeu a colecção de Verão, pelo que agora tem que dar a sua contribuição para o desgaste. Sinceramente eu tenho pena que as coisas estejam assim, no fundo tenho pena de ter este tipo de pessoas como familiares, por isso provavelmente tenho é pena de mim própria, que não me lembro de ter feito mal a alguém para ter esta cruz às costas. No fundo acho que colhem o que semeiam.
A minha mãe está sozinha pois mesmo tendo-lhe sido desculpadas uma serie de atitudes menos correctas nunca soube aproveitar, e embora prontificando-se a "ajudar" economicamente, não perdia uma oportunidade para espetar a faca nas costas. Está sozinha recorra aos serviços da paroquia e vá conviver ...agora que não tem ninguém a chateá-la aproveite a vida, pois nunca é tarde para recomeçar!!!
Ao escrever este post recebo outra SMS para eu responder ao SMS de ontem.Peguei no telemóvel e liguei para o meu filho, explicando-lhe qual era a minha posição. Perguntei-lhe se já tinha deixado a pensão e ido para um quatro.
Respondeu-me que está a ser díficil de arranjar. No meio da conversa disse-me, estou a ver que vou procurar mesmo para Lisboa pois é lá que vou tentar arranjar trabalho. tentar Arranjar trabalho, pensei para mim? ..... então ele não estava a trabalhar no Call Center? Até porque no inicio da conversa perguntei-lhe se estava a trabalhar para me certificar se poderia falar, e ele respondeu que estava de folga!!! .... nem vale a pena confrontá-lo com esta contradição pois iria correr o risco de ele inventar mentiras sem cabimento, eu começar a ficar nervosa ... e partir para verbalização do rol de asneiras que constam do meu dicionário .... e eu já estou noutra fase, já estou calejada, não adianta!!!

1 comentários:

Anocas disse...

Pois é... não é nada que não fosse previsivel! O neto tem um emprego que provavelmente não existe, a avó "está a morrer" mas provavelmente não muito...
O Amor que se tem pelos filhos e/ou pelos pais tem tendência a toldar o nosso descernimento, é natural, também me acontece! Mas sinceramente parece-me que é só "um pouco mais do mesmo".
Beijocas e coragem.