>

domingo, 11 de maio de 2008

Um Episódio de Vida ... com uma nota da comoda

Uma história de vida ... em que, qualquer semelhança com uma história de ficção ... é pura coincidência!!

Numa altura o meu filho arranjou trabalho como aprendiz de calceteiro. Como executava esses trabalhos, em locais distantes de restaurantes, tinha de levar o almoço numa marmita. Aqui a "je", como estava em casa por opção familiar, disponibilizei-me (não fiz mais que a minha obrigação), para lhe fazer o almoço, para ele levar. Mais, achei que era minha obrigação fazer o almoço de manhã, para que a comida ficasse mais fresquinha. E eis, que todos os dias, me levantava às 6:30 da manhã para cozinhar! Fazia-o com muito gosto, e orgulhosa por cumprir com tanto zelo o meu papel de mãe. O pior foi o resto! Num desses dias, pedi ao meu marido para me deixar dinheiro, para eu ir de manhã ao Quiosque da D. Tara comprar legumes para fazer uma sopinha para a Rita. Ele deixou-me 10,00€ em cima da cómoda. Preparo o comerzinho ao filho, despeço-me dele com um beijinho, desejando-lhe um bom dia de trabalho. Volto novamente para a cama para poder dormir mais um bocadinho. Mais tarde acordo, visto-me, acordo a minha filha, dou-lhe de comer, visto-a, e vou fazer a minha cama para me dirigir às compras. Tudo normal, até ter reparado que a nota de 10,00€ que o meu marido deixara desaparecera. Fiquei incrédula. Como é que era possível, que o meu próprio filho tivesse coragem de mais uma vez me roubar? .... e ainda por cima, enquanto eu na minha boa fé e ignorancia, cozinhava com tanto amor e carinho o seu almoço. Claro que peguei no telefone, berrei, insultei, esperneei, exigi (claro que em vão), que me aparecesse com o dinheiro. Negou sempre. Passados 10 minutos confessou aquilo que era obvio e não oferecia duvidas. Eu tinha sido roubada!!!

Agora, passado este tempo todo, sobre estes acontecimentos, quase que consigo sorrir lembrando-me das figuras ridiculas/estupidas que fiz. Não imaginam a quantidade de vezes que arredei a comoda, na estupida esperança de ver a nota lá caída. Eu acreditava que tudo era possível ... só não acreditava que a desconsideração pudesse chegar a este ponto. Não consigo transmitir a confusão de sentimentos que nos assolam nestes momentos, e a revolta que se sente quando um filho nos rouba vergonhosamente e ainda temos que lhe colocar um prato de comida à frente para que se alimente!!!! É um torbilhão de sentimentos contraditórios! Mãe sofre!!!

Um Beijinho

Filipa

3 comentários:

Mae Princesa disse...

Acredito que não tenha sido fácil....Beijinho grande e vai buscar os miminhos que tens no meu blog!

A mamã disse...

oh linda estou a lê-los todos ..não mereces
bjs
paula

Kelly disse...

Caramba...não merecias, nenhuma mãe merecia passar por isto...