>

terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Eles e o Burrito de Belém

Não hei-de eu estar doida!!! :)


Roeu-me o fio!!! Help!!!!!!!!!!!!!!

sendo que o Amstrong roeu o 2 º fio do adaptador do Computador, eis que me posso considerar uma mulher morta.
Sim porque na semana passada foi o primeiro. O G rosnou ao cão, mas pacientemente trocou o fio (valha-nos a big caixa de fios que por aqui guardamos, que na verdade já nos tem safado algumas vezes) Contudo ficou o aviso: "Se o cão roer este fio, acaba-se o computador!!!)

E não é que o cabr$&$&ão do cão voltou a fazer o mesmo????
Ai caraças .... estou feita, é o que é!!!

Socorro!!!! Alguém por aí disponível para abrigar uma pobre mulher e um monstro roedor? Sim?

domingo, 26 de dezembro de 2010

Do nosso Natal

Sobrevivi, mas mentiria se dissesse que estava pronta para outra. É incrível o consumo desmesurado destes dias. O G trabalhou arduamente para que na loja tudo corresse como o esperado ... e felizmente correu, e a verdade é que cada vez mais admiro a capacidade de trabalho do meu marido. Sem ele a comandar as tropas, e a participar activamente na gestão da loja seria impossível dar vazão a tantas e tantas encomendas. Chegámos a casa estafados, mas o Polvo à Lagareiro lá apareceu, a boa disposição também, mas o cansaço era tanto que tomou conta de nós, pelo que pelas 23:00 horas já estavamos a entrar na caminha.

Na manhã de Natal, o Senhor das Barbas brancas quase foi apanhado ... em falta. É que nós tínhamos tanto sono, que só acordámos quando ouvimos as vozes dos miúdos. Enquanto o pai G. tentava convence-los a dormir mais um pouco, andava eu a caminho da garagem a transportar as prendas.

A Rita recebeu um Rádio/CD para ouvir os seus CD´s no quarto, um Pijama, umas botas, uma malinha da Hello Kitty (mais uma :)), uma fabrica de fazer peluches e um livro que contem 365 histórias para poder ler uma por dia.

O Diogo recebeu um pijama, um jogo do Toy Story, um caça ao tesouro, uma Sweat, uma camisola, um jogo do homem aranha, e um Retroprojector do Ben 10.

Posso afirmar que este foi o Natal em que menos prendinhas receberam, mas tal deveu-se ao facto de felizmente terem tudo, pelo que tiveram muita dificuldade em dizerem-nos o que queriam como prenda. Quando perguntámos ao Diogo o que queria, disse-nos que queria cartas dos Pokemom, cartas essas que se vendiam nos chineses da Venda do Pinheiro. Levámo-lo até lá para que nos dissesse quais as cartas que satisfaziam os seus desejos. Encontramo-las, e eis que com 1.50€, esgotámos as necessidades do Di. Optámos assim por comprar um retroprojector, somente para manter a convicção de que o Pai Natal existe.

Por sua vez a Rita, queria duas Winx (provavelmente para dizer às amiguinhas que também tem, já que as suas muitas bonecas estão de castigo na garagem há varios meses) e cadernos de actividades para estudar (mais ainda :( ).
Decidimos não gastar dinheiro em algo que somente serviria para ocupar mais espaço na garagem, e mais livros também não, pois os que tem dão e sobram para estudar e estudar e estudar!!!! Ofertámos-lhe assim o rádio/CD, e agora é vê-la a abanar o capacete no quarto ao som dos seus ídolos musicais.

Quanto às iguarias, posso dizer que já estou a abarrotar pelas costuras e a balança já geme com mais 2 Kg ... Socorrooooooooooo .... ai a minha vida!!! É que com as crianças de férias eu só posso voltar ao ginásio no inicio do 2º Período!!

E como para nós o Natal já terminou ... eis que a árvore de Natal já está arrumadinha .... na garagem à espera do próximo Natal. Sei que a tradição manda que se tenha a arvore até ao dia de reis, mas eu não sou de tradições, e quem manda aqui no estaminé sou eu .... pelo que já está arrumadinha, e é menos uma coisa que eu tenho que andar a proteger, da vontade de brincar do Amstrong!!!

Eu não tive prendas .... ou melhor, a minha prenda chegou em Agosto quando o G me ofereceu o Amstrong, que eu adoro cada dia mais um bocadinho!!!! Sempre me pareceu excessiva a forma como algumas pessoas tratavam os animais, muitas como se de um filho se tratasse. A verdade é que estou igualzinha, e não trocava o meu amiguinho (que anda sempre colado a mim) por nada deste mundo!!!

Espero que o Vosso Natal também tenha corrido bem, com muitas prendinhas e doces, mas principalmente, que tenham passado com saúde e junto dos que mais amam.

Beijinhos a todos

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL

Á semelhança do Natal passado iremos ficar cá por casa. A verdade é que hoje é o meu último dia de descanso, já que amanhã da parte da tarde e até ao Natal vou para a loja dar uma ajuda. Serão estes dias que me vão fazer recordar do que é ter um horário de trabalho extenso :). Será das 06:00 às 21:00, pelo que as minhas crianças irão ficar cá por casa com a minha mãe. A bem da verdade, estou convencida que chegarei a casa no dia 24 quase de gatas, e morta para me deitar, mas embora não seja muito adepta das tradições, terei de arranjar coragem para improvisar um jantarito de natal. Ainda não sei se farei polvo ou bacalhau à lagareiro, mas até lá ainda me decido.

Estou tentada a arriscar confeccionar uns sonhos e uns doces, mas a verdade é que se os fizer, vou enfardar que nem uma louca, o que convinhamos não seria muito agradável, pelo que vou aproveitar ir almoçar aos meus sogros no dia de Natal, para me deixar tentar e comer algumas iguarias.

Assim, e porque em príncipio não poderei andar por aqui, aproveito para Vos desejar a todos, um FELIZ e SANTO NATAL, rodeado por todos os que mais amam, num ambiente sereno e replecto de alegria.

Deixo ainda um beijinho especial para a minha leitora assídua (Angelina) e para a minha cunhada e sobrinha, que embora longe, estão sempre junto ao meu coração.

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

As bonecas da Joana

Ao passear pela Blogosfera deparei-me com ESTE blog, e fiquei logo fã. Acho o trabalho da Joana maravilhoso. As suas bonecas são perfeitas, feitas concerteza com muito carinho, sendo dada particular importância aos detalhes, sendo os detalhes na minha modesta opinião, aqueles que muitas vezes marcam a diferença entre um bom e um menos bom artesão.

As minhas bonecas pregadeiras chegaram hoje, e posso-vos dizer, que ainda são mais bonitas ao vivo do que vistas através do Blog.!!!

A Joana é uma artista de mão cheia que merece a Vossa visita. Corram até lá e rendam-se ... porque eu já estou rendida!!!

O boneco de neve

Ontem à noite, a meio da realização dos postais de natal, eis que a Rita se lembra e diz:
- "Mãe, amanhã tenho que levar para a escola o boneco de neve feito com massa de pão"!

Pois é, a bem da verdade vi duas bolas de massa chegarem da escola há uns dias, mas o problema que não fui só eu que vi, pelo que o Amstrong decidiu experimentá-las, e duma só vez engoliu as belas das bolas. Nunca mais me lembrei do trabalho, que supostamente estaria pendente somente da cozedura, pelo que agora, tinha como tarefa fazer a massa e cozê-la, isto claro, com uma miúda preocupadissima, pois não poderia chegar à escola sem o boneco.

Pois bem, deitei literalmente as mãos na massa, e amassei, amassei, amassei (e com boa disposição para disfarçar as minhas próprias dúvidas, sim porque às tantas já era eu que não sabia o que iria sair dali) coloquei o boneco no forno. Ás tantas oiço um grito:

- "Mãaaaaaaeeeeeeee", o boneco tombou e partiu-se a cabeça!!!!!"

Pensei em milhentos palavrões e lá fui eu ver a dimensão da desgraça. Pobre do boneco, para além de ter partido o pescoço, ainda estava a ficar cheio de rugas. Fiquei preocupada, e a dizer mal à vida, por ter um estupor de um bocado de massa a dar-me conta do juízo. Mas o trabalho tinha que aparecer, pelo que a calma e a paciência eram necessárias.

Finda a cozedura, a verdade é que o boneco parecia tudo menos um boneco, ( e a Rita só faltava pôr-se a chorar, dizendo "se não levar o boneco a culpa não é minha"!!!).
Ai caraças que eu já me estava a passar, mas com a ajuda de plasticina, palitos e um pouco de crochet deu nisto:


Não está muito mal pois não? :))))

O que se canta cá por casa ... socorro :)

A ensaiarem para a festinha de Natal de amanhã :)

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Ouvi ontem ... e até gostei!!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Cone Menstrual

O meu já chegou, via Pegada Verde e está em testes ... mas parece-me que vai passar com distinção!!! Prático, fácil de usuar e indolor!!!
Feitas as contas, parece-me um bom investimento!!!

sábado, 4 de dezembro de 2010

Susana Miranda

Susana,
Peço desculpa, mas de facto não recebi nenhum e-mail seu, pelo que gostaria de lhe pedir (se possível), o favor do mo reenviar. Muito Obrigado.
Beijinho
Filipa

domingo, 28 de novembro de 2010

Royal Canin ... Sim ou Não?


Em conversa com um amigo, eis que começamos a falar dos cães, das raças, dos temperamentos, e logo, logo me deparo com algumas opiniões sobre a alimentação dos cães. Esta é a primeira vez que me deparo com uma vontade séria e inequívoca de ter um animal, pelo que, para mim é sinónimo de lhe dar o que para ele for melhor, naturalmente dentro das minhas possibilidades.

Em conversa com o veternário, disse-me que a melhor alimentação que posso dar ao Amstrong é a Ração da Royal Canin, pois segundo ele, prolonga a vida do animal pelo menos por mais 4 anos!!!! ????. Até aqui tudo bem, não fosse a dita, custar 72.00€ cada saca de 12 Kg, dando somente para um mês.

Contrariamente, algumas pessoas conhecidas, tem-nos dito que é dinheiro deitado à rua, já que as outras rações, vulgarmente comercializadas nos hipermercados (já vi sacas de 15 kg a 10.00€) tem a mesma composição, pelo que nutre o animal, com as mesmas vitaminas e nutrientes insdispensáveis à saude e bem estar dos animais.

Até aqui o Amstrong tem comido da Royal Canin, e a verdade é que é um cachorro cheio de vitalidade e energia, mas não o seria na mesma, comendo outra ração? Será que não me estou a deixar levar pela marca e a deitar dinheiro à rua?

Para mim é ponto assente que lhe darei o melhor, mas se o poder fazer, com alimentação mais em conta, não há duvida que o farei.

E vocês, tem alguma posição formada sobre o assunto? Que comem os vossos amigos de 4 patas? Se alguma vez compraram esta ração e mudaram para outra, notaram alguma diferença na saúde, comportamento ou aspecto do Vosso animal?

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Já comprámos :)

It´s done ..... aguardamos somente as matrículas.
Estivemos indecisos na cor, mas o maridão lá me convenceu!!!
É branco ... tipo frigorifico!!!
E eu que me comovo só de pensar que vou ter de deixar a minha companheira dos ultimos anos? Eu sei que é ridiculo, mas mesmo com uns anitos, a verdade é, que eu adoro a minha Scenic!!! Buáaaaa!!!!

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Peugeot 3008

(foto retirada da net)

Andamos a namorar um, e estamos quase, quase a deixarmo-nos tentar!!!!!
Entretanto, há por aí alguém que queira ficar com a minha Renault Scenic Privilege 1.5 DCI?

domingo, 7 de novembro de 2010

Passeio em Sintra

Acordámos decididos a não ficarmos em casa. Espreitámos o tempo, e embora tenhamos constatado que não estava muito convidativo para passeios, decidimos arriscar. Vestimo-nos ao som do entusiasmo dos miúdos, que gostam mesmo é de passear ao ar livre, e rumámos à Malveira da Serra. O passeio tinha essencialmente um objectivo: apanhar pinhas, para quando o frio apertar, ajudarem a atear o fogo na lareira e assim, ficarmos mais quentinhos.

Sob aquela aborrecida chuva miudinha lá fomos nós com grande entusiasmo, com várias paragens, já que o Amstrong também nos acompanhou, e continua indisposto sempre que anda de carro (o veternário diz que há-de passar, mas entretanto as descargas continuam) :(

Andámos por trilhos e caminhos, fugindo das motocross que de vez enquanto surgiam a alta velocidade, bem como, dos vários grupos de BTT´s que por ali fazem os seus passeios domingueiros.

Confesso que aquela rotina dos passeios na vila de Sintra ao pedal de uma BTT me seduz, e só não alinho naquele convívio, porque não tenho quem me possa ficar com os miúdos, se bem que também se vê por lá crianças a acompanhar os pais (embora um pouco mais velhinhos que os meus)!!!!
Estou em crer que tenho que começar a fazer uma sessão de sensibilização ao G, para o convencer a aproveitarmos a sua folga semanal, para queimarmos umas caloriazinhas a pedalar por Sintra.

Morro a cima morro a baixo, com picos aqui e ali, apanhámos três sacos enormes de pinhas, e foi um agradável passeio, interrompido somente com uma abrupta chovada, que fez com que corressemos rapidamente para o carro!!!

Ainda fomos até às bilheteiras do Castelo dos Mouros, mas não entrámos pois a chuva mantinha-se e o Amstrong não poderia entrar. Será um programinha a fazer num bonito dia de sol.










PS - Hoje, deixo um beijinho grande para a Maria, como forma de agradecimento às bonitas palavras que me deixou. Muito Obrigado!!!!

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Tempo fantástico

Com o bom tempo que se faz sentir, não há nada como aproveitar e ir passar o dia à praia. Assim fizemos e o Di e a Rita (que hoje não teve escola pois a Prof. teve de faltar) divertiram-se à grande!! O Amstrong também foi, e foi vê-lo correr, andar dentro de agua, fazer buracos e mais buracos na areia, e foi tanta a paródia que ele está de rastos, e a dormir desde que chegámos.







segunda-feira, 1 de novembro de 2010

4 Meses

Hoje o nosso amiguinho de 4 patas, que tão bons momentos nos tem proporcionado, completa 4 meses. Está grande, pesado e muito brincalhão. Adora roer, pelo que tem de estar sempre debaixo de olho, senão ficamos sem móveis, roupas e afins. É um excelente companheiro, gostando de nos acompanhar para todo o lado, em especial para dar passeios, correr no campo e chapinhar nas poças de água e na lama!!!

Pão por Deus

Hoje, andaram felizes e contentes a bater de porta em porta a pedir Pão por Deus, e ao fim de hora e meia, foi de saco cheio e sorriso estampadado no rosto que regressaram a casa. Aqui está mais uma vantagem de se viver na terrinha, onde as tradições ainda são o que eram!!!




segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Bem Vindo .... Magalhães!!

Finalmente, eis que chega cá a casa .... o Magalhães!!!!

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Fui apanhada .... e doi tanto!!!!!

(imagem retirada da net)

Este mês com a retirada dos abonos dos miúdos e com o pagamento de uma multa de trânsito por excesso de velocidade já contribui para os cofres do Estado com quase 200.00€.

Hoje, a meio da tarde, lá vinha eu a circular numa numa recta enorme, mas ainda assim, dentro duma localidade, e por isso com o código da estrada a ditar a proibição de circulação acima dos 50 km/h, e eis quando me deparo com um aglomerado de veículos e avisto um Polícia. Pensei tratar-se de um acidente e aproximo-me com cautela e eis que o Sr. Polícia me manda encostar!!! Bonito ... pensei eu, lembrando-me de imediato, que por andar a tratar de mudar de seuguro o mais certo seria ter deixado os documentos da carrinha em casa!!! Abro o vidro e frontalmente afirmo: "olha que belo dia que escolheu para me mandar parar .... é que não tenho dos documentos do veículo".

"Isso é grave, mas não foi por isso que a mandei parar mas sim pelo valor que surgiu no radar" - respondeu.

Escusado será dizer que consciente que na maior parte das vezes circulo em excesso de velocidade, sorri, e aguardei a informação da multa a pagar!!! 120.00 €€€€€€€€€€€€€, pois é uma infracção grave, pelo que, só por não ter qualquer outra infracção, é que talvez não fique sujeita a sanção acessória de inibição de condução pelo período de 1 a 12 meses.

Foram tantos os apanhados, que às tantas para além da fila para pagarmos, o Sr. Polícia comunicou aos colegas do radar que já só justificava parar as infracções muito graves, pois não conseguiam dar vazão a tantos automobilistas infractores!!! Fonix ... meu rico dinheirinho!!!

Ainda tive de dizer ao xou polícia para se apressar ... pois eu tinha 2 crianças para ir buscar e ainda estava longe, pelo que seria obrigada a efectuar nova infracção!!!!

Por isso ... aqui confirmo a veracidade das notícias que recentemente têm vindo a público .... eles andam aí .... na caça à multa .... e eu já fui apanhada!!!!!


quarta-feira, 13 de outubro de 2010

PARABÉNS ... RITINHA!!!!!!!!!!!!!

A minha Princesa faz hoje 7 aninhos e está radiante!! Finalmente, chegou o tão desejado dia do seu aniversário!!! Na escolinha os amigos e a professora cantaram-lhe os PARABÉNS, e toda ela é sorrisos e alegria!!
PARABÉNS MEU AMOR, e Obrigado por todos os dias me encheres o coração de orgulho e de felicidade!!!!

(Até as borboletas estavam a desmaiar de emoção, lol)!!!!!!!!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Casa dos Segredos

Mas será que só eu me sinto nauseada ao ver o novo programa da TVI?
Alguém me explica porque é que as meninas andam "nuas" em casa, e depois cobrem-se com mantas e cobertores para se protegerem do frio?
Será normal terem feito uma selecção a tanta gente, e depois terem seleccionado só pessoas com características tão "peculiares"?
Não seria mais fácil publicitarem algo do género:

Se tens mais de 18 anos
Poucos neurónios na cabeça
És fã da roupa "berskla"
Adoras maquilhar-te como as meninas da "vida"
e tens experiencia em futilidades
então esta é a oportunidade por que esperas para mostrares o quão desinteressante és!!!!

É que sinceramente,de todos os concorrentes só a Ana Isabel e o boyfriend é que se aproveitam .... não sei bem como foram descobridos (ah granda Mário ... assim é que se fala à Portuga!!!) Irra que são brutos!!!!

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Notícias Nossas

Olá,

Antes de mais, o meu muito obrigado pelas bonitas mensagens que me deixaram.
Aqui por casa está tudo bem. Os miúdos iniciaram o novo ano lectivo com entusiasmo, gostam da escola, embora a Rita tenha ficado numa turma onde existem casos graves de indisciplina, que dará em breve origem a uma reunião com os pais, com vista a tentarmos em conjunto ultrapassar as dificuldades. É impressionante como crianças tão pequenas, conseguem fazer com que os professores no inicio do ano, já se sintam em desespero, pois até as aulas eles conseguem boicotar, gozando e ignorando os docentes, pretendendo que as aulas decorram segundo as suas próprias regras ... enfim parece que vamos ter problemas nos próximos 3 anos já que a turma terá continuidade até ao 4º ano.

Por outro lado, o Di afirma gostar da escolinha, e da educadora (que é a mesma do ano passado) mas não sente afinidade com os novos coleguinhas, já que as crianças que ingressaram, são na sua maioria de 3 anos, pelo que, levam o dia a chorar, pois ainda estão em fase de adaptação.

Eu finalmente e como prometido, voltei ao ginásio. Inscrevi-me longe de casa, num ginásio que me oferece a possibilidade de frequentar várias modalidades desportivas,num horário bastante alargado e sem limitações,onde para além do ginásio posso utilizar a piscina, jaccuzi, sauna e banho turco .... e é assim .... a tratar do meu bem estar que preencho as minhas manhãs, algumas vezes na boa companhia do G, que em alguns dias também me acompanha!!!

Este passo, era algo que já deveria ter feito há bastante tempo, já que segundo os exames que me fizeram cerca de 50% deste cabedal .... é gordura!!! Socorro!!!
Como primeira consequencia é o facto de ter batimentos cardiacos na ordem dos 98 por minuto estando em descanso .... uma sobrecarga enorme, devida sem dúvida, ao excesso de peso. Agora não há desculpas, o desafio está lançado e dizem-me que querem que perca 10 kg num ano, mas aqui só para nós, acho que conseguirei mais ;)

Para finalizar aqui deixo algumas fotos do meu companheiro, que todos os dias cresce a olhos vistos!!


sexta-feira, 24 de setembro de 2010

37

Já? Embora não goste propriamente de fazer anos, estou consciente que com o passar dos mesmos vou adquirindo mais maturidade, maturidade essa que me permite dar importância ao que de facto é importante e a desvalorizar pormenores sem a minima importância. Com o passar dos anos sinto-me mais sábia, mais madura e especialmente mais tranquila ... e por isso, venham mais 37 cheios de saúde ...... que serão naturalmente muito bem vindos!!!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

PARABÉNS FILHOTE!!!!

Há 5 anos atrás, um passeio no Odivelas Parque acabou para mim nas urgências do Hospital de Santa Maria. Dei entrada pelas 23:15 com a "bolsa rota" sem dores absolutamente nenhumas e com 4 dedos de dilatação. O Di acabou por nascer pelas 5:00 da manhã com 3400 kg, 49 cm, por parto natural, sem rotura de membranas e sem epidural.

Têm sido 5 anos maravilhosos na companhia deste meu doce menino que tem tanto de malandreco como de encantador. Parabéns Di e Obrigado por seres o filhote maravilhoso que és!!!!!!!Amamos-te Muito!!!!!

domingo, 5 de setembro de 2010

Próxima Leitura


O Bom Inverno:
«Quando o narrador – um escritor frustrado e hipocondríaco – se desloca a Budapeste para um encontro literário, está longe de imaginar até onde a literatura o pode levar. Planeando uma viagem rápida e sem contratempos, acaba por conhecer um escritor italiano mais jovem, mais enérgico e muito pouco sensato, que o convence a ir com ele até Sabaudia, em Itália, onde o famoso produtor de cinema Don Metzger reúne um leque de convidados excêntricos numa casa escondida no meio de um bosque.
Neste romance absorvente e magnificamente narrado, com alguns dos melhores diálogos da literatura portuguesa, João Tordo (…) coloca a sua arte ao serviço de uma história carregada de suspense, em que o amor e a literatura se misturam com sexo, crime e metafísica.»

João Tordo

Formou-se em Filosofia e estudou Jornalismo e Escrita Criativa em Londres e Nova Iorque. Trabalha como guionista, depois de ter passado pelo jornalismo, tendo publicado, entre outros, n’ O Independente, Sábado, Jornal de Letras, ELLE e a revista Egoísta. Escreveu, em parceria, o guião para a longa-metragem Amália, a Voz do Povo (2008). Foi vencedor do prémio Jovens Criadores em 2001. Publicou três romances, “O Livro dos Homens Sem Luz” (2004), “Hotel Memória” (2007) e “As Três Vidas” (2009). Venceu o Prémio José Saramago 2009 com o romance “As Três Vidas”.

João Tordo é influenciado pela escrita de autores como Edgar Allan Poe, Herman Melville ou Dostoievski, e pela literatura policial e de mistério, construindo narrativas dentro de narrativas e absorvendo o leitor através da imersão emocional nas suas histórias. (Fonte Wikipédia)

Obras de João Tordo:

Romances:

O Livro dos Homens Sem Luz (Temas e Debates) - 2004
Hotel Memória (Quidnovi) - 2007
As Três Vidas (Quidnovi), Setembro de 2008, Prémio José Saramago – 2009
O Bom Inverno (Dom Quixote) – 2010
---------------------------------
E se há quem não honre o seu nome, este SENHOR não o é concerteza!!! Sinto-me orgulhosa!!!

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Mulheres já podem fazer xixi de pé!!!

Convinhamos que não é propriamente um sonho que desejasse ver realizado, mas a verdade é que passada a surpresa, tenho que convir que de facto deve dar muito jeito. É que não me sai da cabeça as figurinhas tristes que fiz numa viagem ao norte (entre montes e vales), em que de tantos em tantos kms deparava comigo à procura de um arbusto à altura, .... que me permitisse esconder-me, para que ninguém visualizasse as minhas vontades!!!!

Para além disso, será uma forma de não andar a fazer a fazer xixi de rabo para o ar, nas casas de banho públicas. Haja criatividade!!!!

Ver animação AQUI

Para além desta novidade há também um cone mestrual, um acessório em silicone que visa substituir os pensos higiénicos. Custa 29.90€ e por ser reutilizável, pode durar até 10 anos. vende-se em farmácias e em www.pegada-verde.pt.

sábado, 21 de agosto de 2010

Ela .... no QUADRO DE MÉRITO

PARABÉNS FILHOTA!!! És o meu ORGULHO!!!!!
Que ao longo dos próximos anos sejas sempre uma aluna exemplar,
e que todo o teu empenho e dedicação dêem frutos no futuro!!!!

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

AMSTRONG .... O TERRÍVEL :)

(Ai se o meu dono sabe que eu dormi no sofá .... ai!!ai!!!)






AMSTRONG ... O TERRÍVEL :)





(AMSTRONG - 6 SEMANAS)

domingo, 15 de agosto de 2010

Novidades Nossas

Sinceramente não sei muito bem por onde começar este post. Primeiramente tenho que agradecer a todos aqueles que por variadissimos meios tentaram saber novidades nossas. OBRIGADO pela Vossa preocupação e amizade. Há também um pedido de desculpas a fazer, pelo meu inesperado silêncio, mas de facto este silêncio deveu-se apenas a falta de disposição. Espero que me desculpem.

Aqui por casa estes ultimos tempos passaram a correr. Presentemente estou mais ocupada. Ajudo o meu marido no estabelecimento sempre que me consigo libertar das minhas crianças, pelo que nestas férias consegui inscrevê-los num pequeno curso de pintura e artes .... o que me aliviou um pouco. Eles adoraram, dizendo-me que para o ano querem mais.

Entretanto durante duas semanas andei apreensiva, uma vez que na realização de exames de rotina, surgiu a suspeita de ter um problema oncológico no peito, o que me obrigou a repetir exames e a efectuar exames complementares. Foi inevitável andar preocupada, embora me tenha mantido sem grandes stresses. Confesso que desde miuda convivo com as fortes probabilidades de padecer desta doença, já que a minha genética está sempre muito presente. Curiosamente, ao colocar a hipotese de ter um problema dessa ordem, senti-me positiva e de uma certa forma agradecida por este possível mal, recair sobre mim e não sobre os meus. Felizmente não passou de um susto, mas que me obrigará a fazer exames de 6 em 6 meses para controlar qualquer possivel mutação.


Recentemente, mais propriamente há uma semana a "família" cresceu, já que o maridão, sabendo do gosto que tenho em particular por uma raça de cães, lá consentiu em deixar crescer a família, lol!!! Adquirimos assim um GOLDEN RETRIEVER nascido a 01 de Julho, que está na nossa companhia desde do dia 8. Tem 6 semanas, e aqui por casa estamos todos rendidos à sua beleza e encanto!!! Infelizmente, ainda não pode sair à rua, pois ainda só levou a primeira vacina, pelo que passeios só ao colo. Contrariamente ao que sempre pensei, fui obrigada a condescender, deixando-o circular nos nossos aposentos (embora já lhe tenhamos comprado uma "vivenda", lol), mas o que ele gosta mesmo é de estar deitado aos nossos pés ... e dormir à noite, só mesmo deitadinho entre a cama e a minha mesa de cabeceira!!! Socorro .... eu que sempre disse que caozinho no quarto era impensável!!! O problema é que ele chora se o fechamos na varanda (que dá para a rua) ou em qualquer divisão, pelo que não querendo incomodar os vizinhos que não têm culpa de eu ter caozinho, só me resta manter o AMSTRONG em silêncio ... algo que só acontece quando está colado a nós. Presentemente e de acordo com as indicações do vet já o ando a treinar para fazer as suas necessidades no jornal ..... algo que ainda não acontece com muita precisão,lol, e me obriga a andar numa fona para ter sempre tudo limpinho. Dá trabalho ... muito .... mas as contrapartidas e o afecto que nos transmite, faz valer apena. Adoro-o!!!!

E pronto, não temos assim muitas mais novidades. O meu filho mais velho continua igual e ele próprio, os problemas mantem-se, ele continua sem trabalho e sem querer trabalhar, e mais uma vez hoje está a ser despejado do quarto que tem ocupado, por falta de pagamento!!! :(

Contudo, tem-me telefonado algumas vezes para ir ter com ele à praia e está com um bronze de fazer inveja a muitos veraniantes ..... haja espirito e muita descontração!!!!

Entretanto, numa das idas à praia, o meu marido tirou-me algumas fotografias e quando as vi, tive dificuldade em acreditar que aquela era eu, e os meus 88.8 kg. Fiquei chocada, pois embora me veja ao espelho diariamente, e tenha a certeza que estou uma baleia, só as fotos tiveram a capacidade de me chocar. Ora a unica coisa a fazer para já é dieta, pelo que desde o dia 17, emagreci 5 kgs. Pouco, muito pouco a comparar com o que queria e deveria perder, mas este é um começo (espero eu que não seja igual a muitos outros começos que tenho feito e tempo deixado pelo caminho). Em Setembro, espero fazer caminhadas na companhia do Amstrong, Ginásio e natação. Por enquanto, a actividade fisica só mesmo a inerente às actividades domésticas e pouco mais (já que as minhas bicicletas de manutenção apenas servem para ter de lhes limpar o pó e destuarem da decoração ... shame on me!!!!!!)

Beijocas a todos e desculpem o meu silêncio!!!!

(Este é o pai do AMSTRONG)



quinta-feira, 1 de julho de 2010

Alguém Tem?

Procuro CD-ROM do 1º e 2º Ano da ESCOLA VIRTUAL da Porto Editora. Se alguém tiver, por favor contactem-me para filipagalvao@hotmail.com.


Muito Obrigadoooooooooo

(fotos retiradas da net)

sábado, 26 de junho de 2010

CRIDO DEÁRIO - LOL

Divirtam-se, se conseguirem...(de 29-06-09 até 29-08-29)

CRIDO DEÁRIO!

29 de Junho de 2009

paçei o 5º anuh. A p*ta da stora de mat, k é a nossa dt, n m kria deixar paçar pk eu tnh nega a td menus a ginástica, pk jogo bem há bola, e o crl... mas a gaija f*deu-se puke a ministra da idukaxão mandou dizer ao ppl k penxam q mandam aí nas xkolas masé pa baixarem os kornos k tds os socios com menos de 12 anus teiem de paçar... axu bem.

29 de Junho de 2010

passei o 6º anuh. ainda bem q ainda n fiz 13 anus, q ódpx podia n passar, qesta cena de passar com buéda negas é só até aos 12...f*da-se, fiquei buéda f*dido na m*rda deste ano, e ó c*ralho, o pan*leiro do stor d educassão física deu-me a m*rda do 2... assim tive nega a tudo... ainda bem q a ministra da iduqaxão é porreira, ela é qé uma sócia sbem: a xqola n serve pa nada, é uma seca. tive q aprender que os K's se escrevem Q, qomo em "xqola" e não "xkola", e que "passar" não é qom Ç... a xqola é porreira só pa qurtir qas damas qd gente se balda...

29 de Junho de 2011

Passei o 7º ano. Exte anuh ia chumbando pq tive nega a qase td menos a área de projetuh, mas aqela cena tb é facil, n se fax nd... Exte anuh a dt disseme q eu passava pq tinha aprendido qas fraxex qomexam qom letra maiúscula e pq m abituei a exqrever qom Q em vez de K, tipuh agora ja xei xqrever "eu qomo qogumelos qom quentruhs" em vez de "eu komo kogumelos kom kuentruhs". É fixolas, pode xer qum dia venha a ser um gamela famôzo...


29 de Junho de 2013

Passei o 9º ano. Foi buéda fácil, pqu a prof paxou-me logo. Fui ao quadro xqurever uma sena em qu dezia tipuh "aquela janela", e eu exqurevi "aqela janela", pqu dixeram-me qu n se xkqureve "akela", é quom Q e não quom K. Mas a profs desatinou quomiguh e dixe qu eu tnh qu pôr o U à frente do Q... Pur ixu exte anuh aprendi qu o Q leva U à frente. No próximuh anuh é o 10º, vou pá sequndária...


29 de Junho de 2014

Aquabei o 10º ano. Não foi muituh difícil só tive que aprender-mos a não exqureverem quom aberviaturas purque nem todas as palavras xe puderam aberviar mas ixtu foi uma bequa para o quompliquado purque quom esta sena do QU em vex de K e das aberviaturas exqueceramme de quomo é que se faxião os verbuhs nos tempuhs e nas pexoas, ou lá o que é... Mas a prof disse tass bem que no prócimo anuh a gente vê ixu.


29 de Junho de 2015

Passou o 11º ano. Foi mais fácil que o 10º. Aprendi que as frases devem ser mais qurtax. E aprendi também que "ano" não esqureve "anuh". Axo que no prócimo ano vai ser mais difícil. Purque a xeguir é a faquldade.


29 de Junho de 2016

Acabou o 12º. Fiquei buéda confuso porque tive de aprender a diferenxa entre usar o QU e o C, tipo "esCrever" e não "esQUrever". Quando eu usava o K era buéda mais fácil... A prof de português é buéda religiosa e anda a ouvir vozes de deus, porque dixe-me que eu não merexia passar, mas "xão ordens lá de xima"...


29 de Junho de 2017

Já fiz o primeiro ano da faculdade. Estou em ingenharia cevil na universidade lusófona. Tive um stor buéda mal iducado que me disse que eu era um ignorante porque às vezes escrevia com X em vez de CH, S ou C. Mas o meu pai veio cá com uma moca de rio maior e chegou-lhe a rôpa ao pelo. E depois fomos fazer queixa do gajo e a ministra despediu-o porque o gajo, não sei quê, parece que quis vir estragar aqui um muro nosso. Mas não sei essas senas. O meu pai é que me explicou uma cena qualquer de "danos murais"... O que é bom é que a ministra da iducação continua a mandar aqui nestes sócios da faculdade para eles não levantarem a garimpa contra nós.


29 de Junho de 2019

Acabei a minha licenciatura porque a ministra da iducação disse que tinhamos que passar sempre mesmo que não tivessemos notas, para não ficarmos astigmatizados. Acho que é uma cena que dá nos olhos quando se estuda muito. Agora vou fazer um mestrado e disseram-me que, quando acabar, vou ficar mestre. Eu quero ser de Kung-Fu.


29 de Junho de 2021

Já sou mestre. Afinal não sou de Kung Fu, sou de engenharia cevil. Os meus profs disseram que eu não devia estar em mestrado porque ainda não estava preparado, mas eu disse que o meu pai tinha uma moca de rio maior e que era amigo da ministra e já tinha mandado um bacano da laia deles para a rua e eles calaramsse. Agora vou fazer um doutoramento, porque a ministra da iducação diz que se não deixarem um aluno fazer o doutoramento só por causa das notas, ele fica com a auto-estima em baixo e isso perjudica a aprendizajem.


29 de Junho de 2023

Sou doutor. O meu orientador da tese ficou muito satisfeito porque eu já não dou erros ortográficos: ao longo destes dois anos, aprendi a escrever "engenharia civil" em vez de "ingenharia cevil" e também porque aprendi que a ministra é da "educação" e não da "iducação", mas lê-se assim. Entretantos casei. A minha dama chama-se Sónia e os pais dela ficaram muito felizes por ela ir casar com um doutor em engenharia civil. Ela não sabe ler nem escrever: só fez até ao 2º ano da licenciatura e depois foi trabalhar para o Minipreço. Já tá grávida.


29 de Outubro de 2023

Nasceu o meu filho! Chamei-lhe Júnior porque ele é mais novo que eu.


29 de Agosto de 2029

O Júnior vai fazer 6 anos daqui a 2 meses. Devia entrar para a escola este ano, mas estive a pensar muito bem e não o vou pôr na escola. Ele não precisa daquilo para nada, aprende em casa. Eu ensino-lhe a ler, que sou doutor, e a mãe ensina-lhe a fazer contas, que é caixa no Minipreço. A escola não vale nada. Acho que o sistema de ensino hoje em dia é uma m*rda. No meu tempo é que era bom.


(recebido por e-mail)

domingo, 23 de maio de 2010

Beto - Morreu aos 43 Anos de AVC

Portugal está hoje mais pobre, com a morte prematura desta referência na música Portuguesa!!!
:(((

terça-feira, 18 de maio de 2010

Esta-me cá a parecer, que num tarda, vou ali até à Avenida da Igreja, mostrar a um senhor de fatinho e gravata, como consigo ser "simpática" quando me pisam os calos!!! Ai vou, vou!!! E até aviso ... para lhe dar tempo para se por na alheta!!!

terça-feira, 11 de maio de 2010

706 20 70 07 - XV GALA GLOBOS DE OURO - SIC

Muito haveria a dizer, mas sintetizo dizendo, que o Sr. meu pai se estivesse presente entre nós, teria muito orgulho neste neto. Sim, porque na minha família, também há gente boa e muito talentosa!!!!! ;o).

Boa sorte é o que desejo a este meu sobrinho, que muito admiro ... embora em silêncio!!!!
Coisas da vida!!

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Se a minha vida podia ser mais tranquila e serena? Podia ... mas não era a mesma coisa!!! ;)

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Estou na Fossa ;)

Pronto pá, eu até podia fazer um esforço para fazer um post com um mínimo de educação, mas sinceramente acho que devo aproveitar as minhas parcas energias para coisas mais importantes, por isso aqui vai:

Já Vos tinha dito que vivia num condomínio, não já?
E também já Vos tinha dito que comprei a minha casa, e que só depois de me ter mudado é que finalmente percebi, que aquele rectângulo acimentado que temos num terreno que é comum, não era uma mera opção paisagística, mas sim uma fossa asséptica (algo que eu imaginava existir só para lá das Beiças .... (pronto ok, os saloios, enganaram-me)!!!!
E que há 2 anos, finalmente decidiram que iriam fazer a ligação da fossa aos esgotos públicos, algo que a muito custo lá acabaram por fazer?

Há pois ....

E sabem que a ligação da fossa aos esgotos se processa através de duas bombas?
E que as ditas bombas que deviam trabalhar em alternância devem ter feito um acordo e antecipando o dia do trabalhador, decidiram não trabalhar?
Agora imaginem ... o resultado!!!
Bom, os nossos tropetos, dejectos, submarinos, ou como lhes quiserem apelidar, vieram conhecer a luz do dia, e abancaram no dito terreno, mesmo, mesmo por baixo da minha varanda (sim que eu moro num R/C) e por isso, caros leitores, e para contentamento de alguns (espero que poucos) é oportuno dizer que estou literalmente na FOSSA, ou melhor, na MERDA, para festim das minhas já tão amigas e companheiras moscas!!!
Agora, e pelo andar da carruagem (sim porque a vizinhança, até acha graça ...., estruma o terreno, dizem)!!!! só me resta ver o lado postivo da coisa, e quiça, aproveitar a paisagem (a 3D) e brincar com os putos, talvez ao jogo das diferenças, não?
SOCORRO!!!!!!

PARTICIPAÇÃO DISCIPLINAR MUITO GRAVE

(Recebido por e-mail)


PARTICIPAÇÃO DISCIPLINAR MUITO GRAVE:

Professora agredida: Leonídia Marinho

Grupo Disciplinar: 10º B - Filosofia

Agressor:



Contextualização:

Dia vinte e seis de Março de 2010. Último dia de aulas. Às 14 horas dirigi-me à sala 15 no Pavilhão A para dar a aula de Área de Integração à turma 10º DG do Curso Profissional de Design Gráfico. Propus aos alunos a ida à exposição no Polivalente e à Feira do Livro, actividades a decorrer no âmbito dos dias da ESE. A grande maioria dos elementos da turma concordou, com excepção de três ou quatro elementos que queriam permanecer dentro da sala de aula sozinhos. Deixar que os alunos fiquem sozinhos na sala de aula sem a presença do professor é algo que não está previsto no Regulamento Interno da Escola pelo que, perante a resistência dos alunos que não manifestavam qualquer interesse nas actividades supracitadas decidi que ficaríamos todos na sala com a seguinte tarefa: cada aluno deveria produzir um texto subordinado ao tema "A socialização" o qual me deveria ser entregue no final da aula. Será preciso dizer qual a reacção dos alunos? Apenas poderei afirmar que os alunos desta turma resistem sempre pela negativa a qualquer trabalho porque a escola é, na sua perspectiva, um espaço de divertimento mais do que um espaço de trabalho. Digamos que é uma Escola a fingir onde TUDO É PERMITIDO!

É muito fácil não ter problemas com os alunos. Basta concordar com eles e obedecer aos seus caprichos. Esta não é, para mim, uma solução apaziguadora do meu estado de espírito. Antes pelo contrário. A seriedade é uma bússola que sempre me orientou mas tenho que confessar, não raras vezes, sinto imensas dificuldades em estimular o apetite pelo saber a alunos que têm por este um desprezo absoluto. As generalizações são abusivas. Neste caso, não se trata de uma generalização abusiva mas de uma verdade inquestionável. Permitam-me um desabafo: os Cursos Profissionais são o maior embuste da actual Política Educativa. Acabar com estes cursos? Não me parece a solução. Alterem-se as regras.


Factos ocorridos na sala de aula:

Primeiro Facto: Dei início à aula não sem antes solicitar aos alunos que se acomodassem nos seus lugares. Todos o fizeram exceptuando o aluno ***********, que fez questão de se sentar em cima da mesa com a intenção manifesta de boicotar a aula e de desafiar a autoridade da professora.

Dei ordem ao aluno para que se sentasse devidamente e este fez questão de que eu o olhasse com atenção para verificar que ele, ***********, já estava efectivamente sentado e ainda que eu não concordasse com a sua forma peculiar de se sentar no contexto de sala de aula, seria assim que ele continuaria: sentado em cima da mesa. Por três vezes insisti para que o aluno se acomodasse correctamente e por três vezes o aluno resistiu a esta ordem.

Reacção da maioria dos elementos da turma: Risada geral.

Reacção do aluno *********: Olhar de agradecimento dirigido aos colegas porque afinal a sua "ousadia" foi reconhecida e aplaudida.

Reacção da professora: sensação de impotência e quebra súbita da auto-estima.

Senti este primeiro momento de desautorização como uma forma que o aluno, instalado na sua arrogância, encontrou de me tentar humilhar para não se sentir humilhado.

Como diria Gandhi, "O que mais me impressiona nos fracos, é que eles precisam de humilhar os outros, para se sentirem fortes..."

Saliento que neste primeiro momento da aula a humilhação não me atingiu a alma embora essa fosse manifestamente a intenção do aluno.

Segundo Facto: Dei ordem de expulsão da sala de aula ao aluno **********, com falta disciplinar. O aluno recusou sair da sala e manteve-se sentado em cima da mesa com uma postura de "herói" que nenhum professor tem o direito de derrubar sob pena de ter que assumir as consequências físicas que a imposição da sua autoridade poderá acarretar.

Nem sempre um professor age ou reage da forma mais correcta quando é confrontado com situações de indisciplina na sala de aula. Deveria eu saber fazê-lo? Talvez! Afinal, a normalização da indisciplina é um facto que ninguém poderá negar. Deveria ter chamado o Director da Escola para expulsar o aluno da sala de aula? Talvez...mas não o fiz. Tenho a certeza de que se tivesse sido essa a minha opção a minha fragilidade ficaria mais exposta e doravante a minha autoridade ficaria arruinada.

Dirigi-me ao aluno e conduzi-o eu própria, pelo braço, até à porta para que abandonasse a sala. O aluno afastou-me com violência e fez questão de se despedir de uma forma tremendamente singular: colocou os seus dedos na boca e em jeito de despedida absolutamente desprezível, atirou-me um beijo que fez questão de me acertar na face com a palma da mão. Dito de uma forma muito simples e SEM VERGONHA: Fui vítima de agressão. Pela primeira vez em aproximadamente vinte anos de serviço.

Intensidade Física da agressão: Média (sem marcas).

Intensidade Psicológica e Moral da agressão: Muito Forte.

Reacção dos alunos: Riso Nervoso.

Reacção do aluno **********: Ódio visível no olhar.

Reacção da professora: Humilhação.

Ainda que eu saiba que a humilhação é fruto da arrogância e que os arrogantes nada mais são do que pessoas com complexos de inferioridade que usam a humilhação para não serem humilhados, o que eu senti no momento da agressão foi uma espécie de visita tão incómoda quanto desesperante. Acreditem: a visita da humilhação não é nada agradável e só quem já a sentiu na alma pode compreender a minha linguagem.

Terceiro Facto: O aluno preparava-se para fugir da sala depois de me ter agredido e, conforme o Regulamento Interno determina, todos os alunos que são expulsos da sala de aula terão que ser conduzidos até ao GAAF, Gabinete de Apoio ao Aluno e à Família. Para o efeito, chamei, sem êxito, a funcionária do Pavilhão A, que não me conseguiu ouvir por se encontrar no rés-do-chão. Enquanto tal, não larguei o aluno para que ele não fugisse da escola (embora lhe fosse difícil fazê-lo porque os portões da escola estão fechados).

Mais uma vez, o aluno agrediu-me, desta vez, com maior violência, sacudindo-me os braços para se libertar e depois de conseguir o seu objectivo, começou a imitar os movimentos típicos de um pugilista para me intimidar. Esta situação ocorreu já fora da sala de aula, no corredor do último piso do Pavilhão A.

Reacção dos alunos (que entretanto saíram da sala para assistir à cena lamentável de humilhação de uma professora no exercício das suas funções): Risada geral.

Reacção do aluno ********: Entregou-se à funcionária que entretanto se apercebeu da ocorrência.

Reacção da Professora: Revolta e Dor contidas que só o olhar de um aluno mais atento ou mais sensível conseguiria descodificar. Porque, acreditem: dei a aula no tempo que me restou com uma máscara de coragem que só caiu quando a aula terminou e sem que nenhum aluno se apercebesse. Entretanto, a funcionária bateu à porta para me informar que o aluno queria entrar na aula para me pedir desculpa pelo seu comportamento "exemplar".

Diz-se que um pedido de desculpas engrandece as partes: quem o pede e quem o aceita. Não aceitei este pedido por considerar que, fazendo-o, estaria a pactuar com um sistema em que os professores são constantemente diabolizados, desprestigiados e ameaçados na sua integridade física e moral. Em última análise, a liberdade não se aliena. O aluno escolheu o seu comportamento. O aluno deverá assumir as consequências do comportamento que escolheu e deverá responder por ele. É preciso PUNIR quem deve ser punido. E punir em conformidade com a gravidade de cada situação. A situação relatada é muito grave e deverá ser punida severamente. Sou suspeita por estar a propor uma pena severa? Não! Estou simplesmente a pedir que se faça justiça.

Vamos ser sérios. Vamos ser solidários. Vamos lutar por uma Escola Decente.

Ps: Este caso já foi participado na Polícia e seguirá para Tribunal.

Ermesinde, 30 de Março de 2010

A Professora _________________________


Temos todos de acabar com esta palhaçada. Repassem, pode ser que chegue ao nosso adorável e competente primeiro!!!

domingo, 11 de abril de 2010

Eu fui


Hoje, para começar bem o dia, levantei-me cedinho da cama, e fui até Mafra para participar na caminhada dos sininhos, participação aberta a todos os escalões etários. Foram 6 Km a caminhar e a ouvir boa musica, mas verdade verdadinha, é que embora não sejam muitos kms, as minhas pernas, estão pesadas e teimosas. O mariudinho, esse ficou em casa, já que caminhar ou correr .... não é com ele!!!! Assim só me resta por-me a mexer, pois para além de mim, num futuro (espero que ainda longinquo) vou ter de puxar por mim .... e "quicá" por ele (lol)!!!.

PS - Se eu disser que estou toda partidinha, que me doem os musculos todos e que amanhã vou andar aos "ais" não parece muito mal, pois não?

sexta-feira, 9 de abril de 2010

Profs ... a culpa é deles!!

Neste momento, é óbvio para todos que a culpa do estado a que chegou o ensino é (sem querer apontar dedos) dos professores. Só pode ser deles, aliás. Os alunos estão lá a contragosto, por isso não contam. O ministério muda quase todos os anos, por isso conta ainda menos. Os únicos que se mantêm tempo suficiente no sistema são os professores. Pelo menos os que vão conseguindo escapar com vida.

É evidente que a culpa é deles. E, ao contrário do que costuma acontecer nesta coluna, esta não é uma acusação gratuita. Há razões objectivas para que os culpados sejam os professores.

Reparem: quando falamos de professores, estamos a falar de pessoas que escolheram uma profissão em que ganham mal, não sabem onde vão ser colocados no ano seguinte e todos os dias arriscam levar um banano de um aluno ou de qualquer um dos seus familiares.

O que é que esta gente pode ensinar às nossas crianças? Se eles possuíssem algum tipo de sabedoria, tê-la-iam usado em proveito próprio. É sensato entregar a educação dos nossos filhos a pessoas com esta capacidade de discernimento? Parece-me claro que não. A menos que não se trate de falta de juízo mas sim de amor ao sofrimento.

O que não posso dizer que me deixe mais tranquilo. Esta gente opta por passar a vida a andar de terra em terra, a fazer contas ao dinheiro e a ensinar o Teorema de Pitágoras a delinquentes que lhes querem bater. Sem nenhum desprimor para com as depravações sexuais - até porque sofro de quase todas -, não sei se o Ministério da Educação devia incentivar este contacto entre crianças e adultos masoquistas.

Ser professor, hoje, não é uma vocação; é uma perversão.
Antigamente, havia as escolas C+S; hoje, caminhamos para o modelo de escola S/M.

Havia os professores sádicos, que espancavam alunos; agora há os professores masoquistas, que são espancados por eles. Tomando sempre novas qualidades, este mundo.

Eu digo-vos que grupo de pessoas produzia excelentes professores: o povo cigano.
Já estão habituados ao nomadismo e têm fama de se desenvencilhar bem das escaramuças. Queria ver quantos papás fanfarrões dos subúrbios iam pedir explicações a estes professores. Um cigano em cada escola, é a minha proposta.

Já em relação a estes professores que têm sido agredidos, tenho menos esperança.
Gente que ensina selvagens filhos de selvagens e, depois de ser agredida, não sabe guiar a polícia até à árvore em que os agressores vivem, claramente, não está preparada para o mundo.

Ricardo Araújo Pereira in Opinião, Boca do Inferno, Revista Visão
(recebido por e-mail)

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Drica - Socorro!!!

Estou incrédula!! :((

sexta-feira, 2 de abril de 2010

21 Anos .... já???

E não é que hoje, dia 2 de Abril de 2010 faz 21 anos que comecei a namorar com o G?
Para mim é motivo de orgulho manter um relacionamento por tantos e tantos anos.
Fica contudo a ideia que embora anos felizes, passaram .... rápido demais!!!

Filipa


PS - Flor do Campo, olha que tu também tiveste a tua cota de responsabilidade nisto, lembras-te? lol

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Boa Páscoa para Todos


recados para orkut




sexta-feira, 26 de março de 2010

AO ANÓNIMO

Ao anónimo que em resposta à minha afirmação : "A educação que incuto nos meus filhos é em geral a mesma" deixou a seguinte pérola:
" Se assim é, é preocupante, quanto mais não seja, a julgar pelos resultados de um dos filhos" ..... só me apraz dizer que efectivamente a educação que incuto aos meus filhos é de facto a mesma, sendo esta com toda a certeza muito diferente daquela que lhe foi transmitida, ou quem sabe senão até igual, mas que V.exa não foi suficientemente inteligente para apreender. O seu comentário revela para além de muitas outras coisas, uma enorme falta de conhecimento da realidade que o rodeia. É que caso ainda não tenha percebido (embora com grande pena minha) a EDUCAÇÃO NÃO É TUDO. Felizmente, posso com orgulho afirmar, que SEMPRE me foram tecidos elogios relativamente à forma como eduquei e geri as dificuldades do meu filho.
Felizmente (em parte) orgulho-me de ter passado por inúmeros psicologos, assistentes sociais, tribunal e instituições, e verificar que todos me estimam, respeitam e percebem que tenho feito tudo o que está ao meu alcance para o ajudar .... AJUDAR, ou seja, fazer com que seja íntegro, honesto, serio, trabalhador e auto-suficiente. Pena é que isto é aquilo que eu desejo para o meu filho, mas não é o que ele deseja para si mesmo .... e quando assim é: ....... limito-me a ouvir: desista Filipa .... ele não quer ser ajudado e enquanto ele não quiser, nada poderá fazer por ele!!!!
Desejo-lhe a si caro anónimo, que ao longo da sua vida, a sua educação e coragem cresçam, porque se há coisa que ensino aos meus filhos, é que assumam os seus actos (tal como eu assumo os meus, ao ponto de ter criado este Blog onde assumo com toda a franqueza os factos da minha vida e muitas vezes as minhas fragilidades), e que em circunstância alguma se escondam por trás do anonimato.

Espero sinceramente que nunca se venha a lembrar deste meu Blog e das coisas que aqui escrevo ... é porque a vida tem destas coisas ..... e os telhados, esses .... são de vidro!!!


Filipa

quinta-feira, 25 de março de 2010

A Rita

A minha filha é aquela princesinha com que todas as mães sonham e por isso mesmo, é um ser completamente diferente daquele que eu fui em criança. Todos quantos conhecem a minha filha elogiam a sua postura, o seu comportamento, e em especial a sua docura. É uma menina calma (deve ser a unica na família), ponderada, obediente e muito responsável. Eu, pelo contrário, sempre fui rebelde, desinquieta, teimosa, respondona e com uma energia inesgotável, embora devido a minha vivência fosse obrigada a ser desde cedo responsável.

A educação que incuto nos meus filhos, salvo as devidas diferenças, que se devem ao facto de serem seres diferente, é em geral a mesma.

Contudo a Rita, tem vindo ao longo dos anos, a manifestar algumas caracteristicas que não contava encontrar nos meus filhos.Por um lado a sua calma, deixa-me perplexa, pois com uma familia de stressados, espanta-me a forma como ela consegue manter a sua postura. No entanto, revela ao contrário de nós ... insegurança, que se manifesta numa incapacidade de se manter distante de nós. Faz questão que tenhamos de ter os olhos nela, perguntando-nos por exemplo quando brinca na praia se a estamos a ver. De minuto a minuto faz questão de confirmar que estamos atentos. Sinceramente, acho este comportamento perturbador. É também uma criança com uma baixa auto-estima. A Rita acha sempre que não é capaz de fazer qualquer coisa que lhe é proposta, mas a verdade é que quando ultrapassa o medo de arriscar .... faz tudo na perfeição. É uma criança muito exigente com ela, e ontem, eu própria não fui capaz de evitar comover-me. Ontem, pela manhã a Rita afirmava estar ansiosa, pois seria o dia em que receberia as notas das provas feitas na passada semana. Tentei tranquilizá-la, até porque eu, não tinha dúvidas que as notas seriam boas (depois explicarei).

Á tarde, aquando a chegada do autocarro, a Rita mal me avista, inicia um pranto que deixou todos os presentes perplexos, por não perceberem o que se estava a passar. Peguei-lhe ao colo, e segredei-lhe ao ouvido que tivesse calma, pois eu estaria ali, para a ouvir e ajudar.

Chegámos a casa e perguntei-lhe o que se passava, ao que a Rita de "beicinho" e com muitas lágrimas a rolar, me diz que recebeu as notas. Nas 3 provas tinha tido MUITO BOM (não havia excelente) pelo que eram as notas máximas. Aos soluços lá me foi dizendo que tinha tido, 91 e 94%, e que não sabia a outra nota, pois a professora esqueçera-se da folha da avaliação.

Naturalmente elogiei os resultados e perguntei-lhe porque estava tão triste se as notas tinham sido maravilhosas, e foi desconcertante ver a decepção da minha filha, quando me diz: "Estou triste comigo, porque eu queria ter 100%.

Resultado, chorava ela e chorava eu, sob o olhar de gozo do G, que acha que eu sou ... mariquinhas (naturalmente não sou, mas emociono-me com alguma facilidade).
Assim, tive uma conversa com a Rita, para que percebesse que as notas tinham sido muito boas, e que era normal não ter 100%. Contudo ela não se conforma ... pois é, segundo ela, sua obrigação ter 100%.

Esta situação, confesso não me surpreende ... mas preocupa-me muito. Quando exponho a situação a alguém, é-me dito que é bom que assim seja, pois é sinal que é empenhada e responsável. É verdade que é, mas a verdade é que a Rita, anda com os livros e os cadernos debaixo do braço para tudo quanto é sitio, a primeira coisa que faz quando se levanta é ir buscar os livros para fazer exercicios, quando está a ver TV está sempre a juntar as letras na tentativa de ler as legendas, arrumou todas as suas bonecas e brinquedos, pois não quer brinquedos, só quer livros e cadernos de actividades. É esgotante estar um dia com ela, pois só fala das letras, contas e afins. Quando em passeio não disfruta da paisagem, já que quer ir no carro a ler (já tem ficado mal disposta por isso mesmo).

Quando andamos num parque infantil, é frequente querer regressar a casa .... para fazer os trabalhos (e devora os livros num instante).

Quando a deitamos, assim que saímos do quarto, senta-se na cama, com as pernas cruzadas a ler e a fazer os trabalhos dos já muitos livros de actividades que temos adquirido. É demais ... e tudo quanto é em excesso ... não é bom. Este é um comportamento absolutamente obessessivo ... que me preocupa. A psicóloga da escola, não tem mãos a medir, pelo que (embora ainda não tenha falado com ela) é pouco provável que me possa ajudar. O G acha que estar a recorrer a um psicologo poderá não ser positivo (o G não nutre particular afininidade por psicologos), pelo que, é seu entender que devemos deixar andar e não dar importância. Eu pelo contrário, acho que até que alguém credível me diga que é normal (algo que duvido muito que me possam dizer) me devo preocupar.

Já algum de vocês se deparou com uma situação como esta? Se sim, agradecia se possível que me dessem a Vossa opinião.

Na minha modesta opinião, as crianças devem estar conscientes das suas responsabilidades, mas com 6 anos, há que cumprir as obrigações escolares, não esquecendo contudo, que são crianças e que estão na idade de brincar.

terça-feira, 23 de março de 2010

E hoje

... fiz algo que me dá um enorme prazer ... fui para a praia ... SOZINHA ... e aproveitei o solinho a bater nas costas e li, tricotei e dormi, dormi, dormi!!! Há que aproveitar para recarregar as baterias, já que se aproximam 2 semanas .... com as minhas pestinhas como companhia!!!! Que o tempo ajude, pois terei forçosamente de os ocupar, antes que me esgotem a pouca sanidade que ainda me resta!!!

terça-feira, 16 de março de 2010

Assim Andamos

Tal como milhares de Portugueses, no domingo também nós fomos ao encontro do sol. Fomos dar a volta "saloia" por sintra, e acabámos no guincho, escondidos atrás de uma duna, duma brisa teimosa que se fazia notar. Os míudos correram, brincaram na areia e por lá extravassaram a sua inesgotável energia. Já ao final da tarde fomos à praia de Carcavelos encontrarmo-nos com a H, S e S, para colocarmos a conversa em dia e convivermos um bocadinho.

Ontem, fui a uma entrevista profissional, que é a ultima fase de selecção relativa a um concurso público a que concorri no passado mês de Setembro. Dizem as más linguas, que andamos ali a passar o tempo, já que este concurso, teve em vista a colocação de pessoas que já estão a desempenhar funções, pelo que andamos a perder tempo. Não sei se será verdade ou mentira, a verdade é que, tenho prestado provas e as coisas têm corrido bem.

Simultaneamente, tinha concorrido a um outro concurso, para o qual fiquei seleccionada. Embora as técnicas fossem de opinião que eu não teria perfil para desempenhar as funções inerentes, fui colocada, e deveria ter iniciado funções no passado dia 17, mas tal como elas, também eu entendi que não estava "talhada" para aquela função, pelo que, concerteza não seria "boa profissional". Assim, achei por bem ... não ir. Sempre, durante o meu percurso profissional, foi considerada boa no que fazia ... pelo que, não seria agora, que me sujeitaria, por falta de vocação, a ser razoável.

Aguardo agora os resultados finais deste último concurso!!

Hoje, a minha filha terá a sua primeira Avaliação (a tal da PRI, lol).
Acordou mal disposta, dando continuidade à má disposição de ontem. E estava mal disposta porquê? Porque SÓ teve suficiente na ficha que levou, e que era o TPC do Fim de Semana, isto porque segundo ela, a avó ensinou-lhe tudo mal!!! (lol) .

Resultado, esteve a tarde e o serão imprópria para consumo, ao ponto de se recusar a falar ao telefone com a minha mãe, por não lhe desculpar tê-la ensinado "mal"!!!
Hoje, a indisposição manteve-se. Perguntei-lhe se estava assim por causa da Prova que iria fazer. Disse-me que sim, desatou num pranto e a queixar-se com dores de barriga. Coloquei-a ao colo, falámos, tentei convencê-la que não iria ter dificuldades, já que tem sempre excelentes resultados.
Lá acalmou, quando a relembrei no orgulho que será receber o resultado da prova.

Ela foi mais confiante, já eu .... bem, confesso que estou nervosa!! Eu sei que é um disparate, já que estamos a falar de uma Prova de Avaliação do 1º ano do básico ... mas a verdade é que estou ....Pronto!!!! :)))
(Eu já vos tinha dito que não sou normal, não tinha?)

quinta-feira, 11 de março de 2010

PRIs ... alguém me explica para o que serve?ADENDA

Provas de Regulação Interna (PRIs) ... serve para quê? para avaliar os conhecimentos das crianças, ou o desempenho dos professores? alguém me explica?
E já agora, devo ou não dar conhecimento da existência das mesmas à minha filha?
E que estou num dilema. Conhecendo-a como a conheço, dar-lhe a conhecer que as provas são já para a semana, é meio caminho andado para que pretenda nos próximos dias "engolir livros e cadernos", mas omitir, para que não se enerve, também não sei se é uma boa solução. :(

Adenda - Coloquei este post pois recebi a informação da escola da minha filha com a indicação de que as provas decorriam para a semana, com a informação das disciplinas e respectivas matérias. Nos cafés do concelho o tema de conversa é as Pris prá frente e as Pris para trás, e eu até me convenci que esta minha mania de desistir de ver notícias, me impediria de conhecer atempadamente alguma nova invenção do tão criativo Ministério de Educação. Mas afinal, esta é uma invenção do M. Educação ou somente do Agrupamento de Escolas de Mafra?

Ora AQUI fica o link com as disciplinas e matérias para o 1º, 2º e 3º ciclo do Agrupamento das Escolas de Mafra.

quarta-feira, 10 de março de 2010

PARABÉNS S. (FLOR DO CAMPO)

Recados para Orkut

AMIGA,

Muitos Parabéns pelo teu Aniversário!!
Que muitos mais anos se sigam replectos de muita Alegria, Felicidade e Amor e sempre na companhia dos que mais amas!!
Há anos que não tenho o privilégio de te poder dar os PARABÉNS,
mas esta data esteve sempre gravada na minha memória!!!
BEIJINHOS COM VOTOS DE UM DIA MUITO FELIZ!!!

quinta-feira, 4 de março de 2010

E foi assim ...

QUARTA-FEIRA

O André foi trabalhar com o pai, esperando contudo ter alguns privilégios por ser família. Não respeitou o horário dos intervalos, escolhendo sempre as piores alturas para sair da loja. Veio à noite, zangadissimo pois tinham faltado 20,00€ da caixa, pretendendo imputar responsabilidades aos restantes colaboradores, com o argumento de que como sabiam do passado (muito próximo) dele, estavam a aproveitar-se da situação.
Tentei que mantivesse a calma, pois tinhamos que averiguar melhor a situação. Foi com facilidade que verificámos que tinha sido o meu marido que se enganara pelo que tudo estava certo, não faltanto dinheiro algum.
Não passou por isso de uma situação que causou algum stress durante o percurso Loja-Casa.

SEXTA-FEIRA

Como também fui para a Loja, aproveitei para ir com o André à Escola de Condução a fim de saber qual o valor da carta. Confesso que não estava à espera que fosse tão caro (750,00€ já com o manual incluido). Escusado será dizer que o André fez o percurso de regresso à Loja a falar alto e a esbracejar manifestando dessa forma a sua surpresa pelo valor solicitado. Estupidamente começa a dizer que então era melhor ir para a escola de condução ao pé da casa da namorada pois lá era substancialmente mais barato, esquecendo-se no entanto, que para que isso fosse possível, gastaria essa diferença em transportes. Já na loja, não se privou de dizer algumas "asneiras e bacuradas" tendo de ser chamado à atenção, para a maneira com que se manifestava, pois esquecera-se por completo, que para além da linguagem ser despropositada, estava no local de trabalho.

À noite ao sairmos da loja, preferiu fazer a viagem comigo, tendo achado que eu deveria partir para casa sem esperar pelo pai (pois segundo ele o pai sabe o caminho para casa), revelando uma enorme falta de educação e respeito.

Já em casa, o meu marido ao falar com a minha mãe diz-lhe que as maneiras do André são completamente despropositadas e que ele terá de fazer um esforço para mudar, pois a loja é o nosso "ganha pão" não podendo nós ter alguém a trabalhar que não adequa o seu comportamento ao local de trabalho.
O André em vez de estar caladinho, vem perguntar ao pai o que se passa, mais uma vez de uma forma inadequada, motivando uma acessa discussão, com o pai a indignar-se pela forma arrogante, insolente e pouco humilde com que o André "confronta" as pessoas. O André não esteve bem, mas a verdade é que o G também exagerou. O G saiu de casa, o André chorou, a minha mãe sentiu-se mal e eu andei em todas as frentes a tentar acalmar esta gente.

SÁBADO

Fomos todos para a loja, e à noite de regresso a casa, o André pressiona-me para que lhe disse-se quanto iria ganhar. Tenhamos-lhe dito inicialmente que se tivesse outro trabalho que não hesita-se pois o que lhe poderiamos dar não seria nada de muito significativo. Na verdade eu e o G ainda não tinhamos falado sobre o assunto, pois o pagamento seria efectuado em função da vontade (ou não) de trabalhar que o André manifestasse. Moeu-me o juízo a caminho de casa, seixando-me perplexa quando o oiço afirmar que "embora vocês não saibam ainda quanto me irão pagar, a verdade é que no mínimo sinto-me no direito de receber 650.00€ .... pois afinal são muitas horas.!!!

Cansada de argumentar que ele está no inicio, que não pode querer ganhar em função das horas de trabalho, que o objectivo do convite foi sensibiliza-lo para aprender um oficio, pelo que o investimento tem de vir dele, especialmente um investimento pessoal, sendo inevitável salientar que se de facto o dinheiro é assim tão importante não percebia porque é que tem estado há anos sem trabalhar.

Chegámos a casa, e sem rodeios, peço ao meu marido que decida rapidamente qual o valor que lhe iria pagar ao André, pois eu já estava cansada de o ouvir a tentar convencer-me que deveria ganhar 650,00€!!

E eis que o G lhe comunica que o sustentará na integra, e que lhe pagará 200.00€ para os seus extras( ex: tabaco). E com esta afirmação, quase que provoca a 3ª guerra mundial!!! O André não se conforma, e por mais que lhe expliquemos que é muito bom que tenha cama, mesa e roupa lavada e ainda lhe sobre 200,00 para os seus extras, ele entende que nós somos uns exploradores, não entendendo que ter uma casa, alimentação e roupas se traduz em muito dinheiro!!!

Afirmou que então não ia mais trabalhar para o pai. Iria procurar outro trabalho (estando ele farto de saber que pelas redondezas todos os trabalhos que ele poderia ter já os desperdicou e que alguns implicam ter transporte próprio, algo que ele
ainda não tem).

Estava assim a preparar-se para ficar em casa, fazendo de conta que procurava trabalho (à semelhança do que já fizera tantas outras vezes).
Foi informado que estaria à vontade para procurar trabalho, mas enquanto procura-se trabalharia com o pai, pois não estavamos disponíveis para o tolerar em casa a dormir a jogar PC ... todo o dia.

Segunda feira fomos tirar o cartão de cidadão.

Segunda feira à noite pergunta-me: então como é que é? Como é que é o quê, respondi!!
"Amanhã tenho de ir trabalhar? disse-me. Naturalmente .... respondi.

A verdade é que o despertador tocou vezes sem conta, fingindo o André que não o ouvira. O G passou-se e disse-me que o acordasse e que o convidasse a sair, porque mais uma vez, ele pretendia viver à conta do trabalho do pai, pois se de facto tivesse vontade de trabalhar, não recusaria um trabalho que apesar de ter um extenso horário lhe permitiria viver dignamente e com a vantagem de ainda lhe sobrarem 200.00€.

Após os míudos terem saído para a escola, peço ao André que se levante, porque dada a sua postura e notória pouca vontade de trabalhar, não poderia continuar connosco. Tentámos dar-lhe mais uma possibilidade de se erguer, mas continuamos indisponíveis para sermos pais martires e termos em casa um homem que não quer trabalhar, mas que também não se manifesta disponível para se conter nos gastos e vícios.

Para além disso, sentir-se no direito de receber 650,00€ era uma afronta a quem há anos trabalha com empenho e profissionalismo e não aufere esse valor, denotando assim um perfeito desconhecimento das dificuldades em obter trabalho e dos chocantes vencimentos que muitos pais de família auferem.

Escusado será dizer que destilou todo o seu veneno, chamando-me nomes feios, que estranhamente me fizeram sentir que nós estamos no caminho certo, ou seja, enquanto ele sentir que nós somos diferentes dele ... é bom sinal. Preocupante seria, se ele sendo como é, nos tivesse na mesma conta.

Assim, mais uma vez, andaram sacos e malas de roupa para trás e para a frente ... mas ele saiu com uma nota de 10,00 no bolso (eram 10.00 da manhã)
Às 23:00 tocam à porta. Era ele (andou o dia todo nos cafés das redondezas e só a esta hora vinha tentar entrar em casa), mas felizmente teve o bom senso de não voltar a tocar, pois o pai estava pronto para resolver a situação à chapada!!

Às 5:45 da manhã, quando o G abre a porta para ir para o trabalho, eis que lhe surge o filho implorando que o deixasse ir trabalhar. O G enfia-o dentro do carro e desloca-se à loja, levando todo o caminho a relembrar-lhe tudo o que ele nos tem feito passar, e fazendo-o ver que esta tinha sido a ultima oportunidade que lhe deramos, pelo que dada a sua postura, a sua forma de viver a vida, o desrespeito que revela perante todos, e ainda com tudo o que me dissera a mim, não havia mais hipotese alguma. Assim sendo, foi deixa-lo á porta da casa da namorada, pois tem ao longo de todos estes meses estado a viver, não no quarto alugado (o tal que teria de pagar senão vinha para a rua, tentanto assim chantagear a minha mãe) mas sim na arrecadação da casa da namorada.

Sei que o que aqui escrevo, e a forma com que escrevo poderá escandalizar muitos leitores. Creio que hoje já escrevo toda esta história de vida, de uma forma quase fria, distante, quase como se tudo isto fosse a vida de alguém que não a minha. Como se as personagens aqui relatadas não fossem os que mais amo.

Creio que foram os muitos anos de sofrimento, as muitas lágrimas derramadas que me muniram de forças, de defesas, quiçá de algum distanciamento, distanciamento esse que me permite ser muito mais racional do que emocional. Hoje, contrariamente ao que fiz ao longo de muitos anos, não sinto a necessidade de proteger um filho, tenho isso sim de me proteger e proteger os meus pequenos filhos de alguém que embora seja meu, não se identifica comigo, connosco, que não revela nada do que lhe foi incutido, revelando somente que todos os que se cruzam na sua vida, são meros peões que serão utilizados a seu belo prazer, para lhe proporcionar o que ambiciona.

É alguém que embora tenha tido muito mimo e muito colo, por opção sua decidiu que queria uma liberdade desmusurada que só a rua lhe proporcionaria. A rua, essa sua aliada, conseguiu destituí-lo de tudo ... até dos afectos!!

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

Via Portal da Saúde

Eu, esquecendo-me que vivo em Portugal, decido marcar uma consulta médica via Portal da Saúde. Registo-me, associo o meu agregado familiar e vai de consultar o calendário, para ver qual a disponibilidade do xô doutor.

Verifico que dentro de 2 semanas poderei ir ao médico, pelo que solicito a marcação da consulta. Fico à espera da confirmação e eis que quando a recepciono, verifico o quão injusta tenho sido quando afirmo que este SNS está doente!!!

Então não é, que eles vão abrir o posto médico excepcionalmente .... só para mim? Então não é que o Xô doutor vai abdicar de estar com a sua familia, só para me consultar? Epá afinal eles são uns queridos, porque isto de esperar mais de 10 meses pela consulta é um pormenor sem a minima importância, pois o importante mesmo é a data da consulta.

- dia 25 de Dezembro de 2010.

Fixe Pá!!! (para não dizer outra coisa)

Está cá .... again!!

Dado o meu último post a primeira coisa a fazer seria solicitar a emissão do Cartão de Cidadão. Em virtude de ele não ter BI para apresentar (já que segundo ele, perdeu-o) só pode solicitar a emissão se:

- se apresentar com os originais dos BI dos pais (pai e mãe), ou
- se se fizer acompanhar por um dos progenitores ou familiares directos.

Assim, e porque (infelizmente) não confio nele para lhe poder facultar os nossos BI´s, só me resta levá-lo pela mão a uma Loja do cidadão, ou a uma conservatória.
Como era sexta-feira e o pai tinha que trabalhar, deixou-o com os avós, com a indicação de que trataríamos desse assunto na próxima segunda-feira.

Passadas umas horas, liga-me a minha mãe, muito pesarosa, a informar que o André não parava de lhe ligar, pois estava prestes a ir para a rua, já que a dona do quarto que ele ocupa, lhe dissera que, ou ele pagava hoje mesmo 50,00€, ou punha-lhe as coisas à porta. Dizia-me ela: ” …logo agora que ele manifesta vontade de trabalhar, como é que pode faze-lo se for para a rua!!!”

Claro está que estas afirmações me deixam completamente desconcertada e com vontade de ir à linha de comboio mais próxima e por a cabeça nos carris!!!

Infelizmente a minha mãe, passados tantos anos destas manipulações e chantagens emocionais continua a sentir-se sensível a elas, pese embora quando chamada à razão, chegue sempre à conclusão que estas afirmações não passam de mais um plano para lhe sacar mais uns €€€€!!

De facto, se a situação em si já é delicada e desgastante, o facto de ter de andar diariamente a relembrar à minha mãe tudo o que ele nos tem feito a nós, mas principalmente a ela, me deixa extenuada!

Enfim, segundo ela, acabaram o diálogo com ela a dizer que não o ajudava, e ele a incutir-lhe sentimentos de culpa (com que ela continua a ter muita dificuldade em lidar).

No fundo este telefonema dele foi quase como uma ameaça. A mensagem que pretendeu transmitir foi de que, ou lhe eram dados os €€€ que necessitava para pagar o quarto (podendo ser ou não ser para esse efeito, claro,) ou então já não poderia ir trabalhar. E como ele ir trabalhar, tem sido desde há uns anos a nossa luta, a ameaça consistiria no: “ou me dão dinheiro, ou eu não vou trabalhar, e vocês querem que eu vá? não querem???

Passados uns minutos recebo um SMS de um telemóvel desconhecido, em que me pediam para ligar para o André pois ele estava mal.

Liguei, mas a chamada foi recusada. Mais uma vez fiquei convencida, que estava a assistir a mais um capítulo de uma novela mexicana, que embora de péssimo gosto e qualidade não deixara de ser pensada ao pormenor.

Domingo, liga-me, diz-me que não quer ficar onde está, (se bem que há 3 dias antes não queria deixar a zona), pelo que, para não estarmos com confusões de tirar passe e comprar senha, o melhor seria ele pernoitar cá em casa durante a semana!!!!!

Ou seja, alvitrou essa hipótese como sendo a melhor solução para resolver a situação do passe, omitindo que esta seria para ele uma opção forçada, visto que estaria prestes e ser posto na rua, por não ter pago a mensalidade a que se propusera.

Disse-lhe que mais uma vez a porta de casa estava aberta desde que ele viesse com intenções serias de se fazer um homem e trabalhar, porque fazer cá de casa a “pensão estrelinha” estava fora de questão. Ele assumiu a responsabilidade de atinar e começar a trabalhar com o pai.

Pediu-me para o ir buscar, pois tinha roupa para trazer. Recusei. Ando há anos a fazer e a desfazer-lhe as malas … estou cansada!!! Disse-lhe que arranjasse uma mala com o indispensável para os próximos dias e que durante a semana trataríamos de recolher as restantes “tralhas”. Ficou de apanhar a camioneta e vir ter a casa.

Entretanto, recebo um telefonema da minha mãe, dizendo-me já saber que ele viria cá para casa, mas que ele, gastara os 20,00€ que o pai lhe dera na quinta-feira, pelo que lhe estava a pedir dinheiro emprestado, pois já sabia que o pai se iria chatear por ele ter gasto o dinheiro. Pretendia a minha mãe saber o que fazer (desta vez lembrou-se de me consultar primeiro e fazer depois).

Passei o telefone ao G., que mais uma vez, manifesta excessivo nervosismo e arrependimento por se ter lembrado de lhe formular o convite para trabalhar com ele, tendo recomendado à minha mãe que não lhe desse dinheiro algum, pois ele devia ter-se lembrado que o pai se chatearia antes de ter gasto o dinheiro e não depois. Se gastou, então tem de ser homenzinho para o assumir o facto perante o pai.

Mais uma vez, vemo-nos embrenhados numa teia de contactos. Para nós telefona para umas coisas, para a minha mãe telefona para outras, afim de lhe safarmos dos problemas, continuando contudo a cria-los sem qualquer constrangimento ou respeito por aqueles que depois se vêem obrigados a ajudar a resolver a situação. A situação passa normalmente por gastarmos muitos €€€, sendo que quando se sente novamente confortável, decide que está na hora de mais uma vez abandonar o lar, sendo o nosso investimento nele, deitado à rua.

Domingo deveria ter aparecido em casa, mas não o fez, não tendo dado qualquer justificação.

Apareceu segunda-feira após o almoço, com o saco com a roupa para lavar.

O pai, não consegue evitar o nervosismo e a revolta. Continuamos a depararmo-nos com situações que não se justificam. Deparamo-nos com dúvidas e incertezas que não passa pela cabeça de ninguém. Antes de ele cá chegar, tivemos de dar uma volta a casa para guardarmos tudo o que pudesse ter interesse para ele, e pudesse assim desaparecer (nomeadamente o mealheiro dos miúdos, entre outros).

Terça-feira de madrugada, fui acordá-lo para que se vestisse para ir trabalhar. Ele acordou normalmente e lá foram. Trabalharam somente de manhã. O André revelou algum cansaço, e reporta-nos ter muito frio (um frio completamente desadequado às temperaturas onde se encontra, pelo que a curto prazo terá de ir realizar análises, pois é bem possível que estes meses fora de casa e com uma alimentação quase inexistente tenha provocados danos).

Manteve-se em casa, na tarde de ontem, calmo, tendo saído somente para ver mais uma triste exibição do seu Clube.

Em segredo, pediu à Rita que lhe arranjasse dinheiro. (fiz de conta que não tinha tido conhecimento desta situação, mas havendo mais algum pedido, terei forçosamente de intervir, pois não são pedidos que se formule a uma criança de 6 anos).

O pai deu-lhe dinheiro para que fosse ontem ao café e comprasse tabaco. O resto das despesas serão suportadas por nós. No final do mês (isto, se ele continuar) teremos de pensar no valor que lhe vamos pagar. Provavelmente canalizaremos parte dele para a inscrição na escola de condução.

Espero sinceramente, que seja desta que ele aproveite esta oportunidade, porque realmente, estes últimos anos têm sido muito penosos … e se nós como pais sofremos, ele não terá sofrido menos!!!

Deparámo-nos com uma situação delicada. Todos na loja mexem na caixa registadora. Nós não temos confiança no André para lhe permitir que o faça, até porque já esteve em inúmeros estabecimentos onde infelizmente “desviou” dinheiro. É vergonhoso, mas é a verdade. Ora, não podemos dar-nos ao luxo de estarmos a ser roubados, mas ao mesmo tempo seria humilhante para ele, permitir que todos mexam, à excepção dele.

O que fazer? Arriscamos e permitimos? ou jogamos pelo seguro e impedimos?

Optámos por arriscar, por lhe dar-mos mais uma oportunidade de aos poucos virmos a confiar nele. Temos medo, pois a esperança que ele não mexa é muito ténue, mas se o convidámos para trabalhar, temos de o tratar de igual modo, como tratamos os restantes colaboradores. Espero sinceramente que ele esteja à altura da situação e que não nos desaponte … mais uma vez!!