>

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

O boneco de neve

Ontem à noite, a meio da realização dos postais de natal, eis que a Rita se lembra e diz:
- "Mãe, amanhã tenho que levar para a escola o boneco de neve feito com massa de pão"!

Pois é, a bem da verdade vi duas bolas de massa chegarem da escola há uns dias, mas o problema que não fui só eu que vi, pelo que o Amstrong decidiu experimentá-las, e duma só vez engoliu as belas das bolas. Nunca mais me lembrei do trabalho, que supostamente estaria pendente somente da cozedura, pelo que agora, tinha como tarefa fazer a massa e cozê-la, isto claro, com uma miúda preocupadissima, pois não poderia chegar à escola sem o boneco.

Pois bem, deitei literalmente as mãos na massa, e amassei, amassei, amassei (e com boa disposição para disfarçar as minhas próprias dúvidas, sim porque às tantas já era eu que não sabia o que iria sair dali) coloquei o boneco no forno. Ás tantas oiço um grito:

- "Mãaaaaaaeeeeeeee", o boneco tombou e partiu-se a cabeça!!!!!"

Pensei em milhentos palavrões e lá fui eu ver a dimensão da desgraça. Pobre do boneco, para além de ter partido o pescoço, ainda estava a ficar cheio de rugas. Fiquei preocupada, e a dizer mal à vida, por ter um estupor de um bocado de massa a dar-me conta do juízo. Mas o trabalho tinha que aparecer, pelo que a calma e a paciência eram necessárias.

Finda a cozedura, a verdade é que o boneco parecia tudo menos um boneco, ( e a Rita só faltava pôr-se a chorar, dizendo "se não levar o boneco a culpa não é minha"!!!).
Ai caraças que eu já me estava a passar, mas com a ajuda de plasticina, palitos e um pouco de crochet deu nisto:


Não está muito mal pois não? :))))

1 comentários:

Dri disse...

olá cunhada... amei o teu bonequinho de neve, está lindo e fofinho... dá vontade de comer... tenho lido o teu blog quando posso, mas não deixo comentários porque a saudade é tanta que fico triste... um beijo grande aos pimpolhos, depois escrevo-te... amo-vos...