>

quarta-feira, 18 de junho de 2008

Mais Mensagens .... e talvez um café


Há pouco, cá estava eu no sofá a tentar não pensar na vida, para que o sono (que teima em não aparecer) se apodera-se de mim … e eis que oiço o meu telemóvel a dar sinal da recepção de uma mensagem. Eram 00.15. A mensagem lida deu origem a um diálogo que aqui transcrevo:

André – Mãe tás acordada?

Eu – O que é que tu queres?

André – Amanhã queres vir ter comigo?

Eu – Sinceramente nunca me ligaste nenhuma e agora passas a vida com convites. Isso tudo são saudades? Não me parece …é que nem no dia da mãe te lembraste de telefonar!! Não é estranho?

André – Mãe, não te tou a mandar sms por interesse, se é isso que estás a pensar. E se passou o dia da mãe e não te disse nada foi porque não soube que era o dia da mãe se não me dissesses nada eu nem sabia que tinha passado o dia da mãe. Apenas não quero perder relações com a minha mãe porque te amo e quero ter contactos contigo.

Eu – Nem sei o que dizer. O passado só me traz más recordações. O presente revolta-me, e o futuro continua a ser uma incógnita e preocupante. Acho que não merecia o que me tens feito sofrer ao longo destes anos … e parece que nada muda.

André – Calma, Mãe ainda te hei-de fazer uma mãe muito orgulhosa do filho mais velho, e isso é o meu principal objectivo, eu vou voltar à escola para poder ter um futuro decente e as coisas que te fiz não voltarei a fazer e nunca mais te vou desiludir.

Eu – Como u gostava de acordar um dia e ver que tudo não passou de um pesadelo e que afinal aquele menino por quem tanto lutei e sofri era agora um menino com objectivos, com vontade de vencer no caminho da seriedade, do amor, do trabalho, respeito e acima de tudo visse na família o seu bem mais precioso.

André – Vais ver que um dia eu serei um Homem com H Grande e juro-te ke Vos vou fazer mudar de ideia acerca de mim.

Eu – Sabes qual é o problema? É que para sermos Alguém temos de trabalhar esforçadamente sem dependermos de ninguém. A vida é difícil, há que lutar pois com esforço e dedicação tudo é possível. Já pensaste como a tua/nossa vida poderia ter sido diferente? Poderíamos todos ser mais felizes! E isso está nas tuas mãos conseguir!!

André –E eu vou conseguir, acredita que vou!.

Eu – Infelizmente as facadas foram tantas que já não tenho forças para caminhar ao teu lado, mas estarei na bancada da vida sempre pronta para te dar os parabéns. Sabes tenho saudades daquele menino que carinhosamente me chamava MÃE, e que eu pensava que nunca na vida se distanciaria de mim. Eu amo-te muito mas sinto-me cansada de sofrer! Talvez amanhã ao almoço possamos tomar um café! Bjus.

André – OK, diz-me alguma coisa se quiseres e eu também te amo muito!

(fim das mensagens 01:27).

São 02:31 e eu a ver o belo programa da Sic ... em que nos pedem para telefonar para dizermos animais começados por A ..... sem comentários .... Oh sono, vá lá não sejas tão influenciável, não te deixes intimidar .... e dá lá uma ajuda aqui à Je que pelos vistos ainda vai ter um almoço com os sentimentos à flor da pele!!!

PS - A minha Rita fez-me companhia até às 2.15 ... será que as minhas insónias são contagiosas???

5 comentários:

Angel disse...

Olá sou a Angel e gostei mto do teu blog :). Adoro borboletas e cor.
Eu já tentei por no meu um fundo como o teu mas ñ consegui como o fizeste?
Bjs

Teresa disse...

Vai tomar o tal café, afinal para os hiperactivos o café é calmante, pode ser que te venha o sono...
agora a sério leite com canela é bom para as insónias, experimenta,
beijinhos

A mamã disse...

mas foste tomar o café com ele???
como correu
apesar de tudo e nem sequer desculpando nada do que ele te fez sofrer acho que ainda quer colinho não quer??
Ai mae sofre tanto!
bjs
paula

Patricia disse...

nao sao contagiosas, mas quando se tem conversa e a companhia é boa demora-se adormecer... Nem sei o que te diga sobre as mensagens. Lá no fundo do meu coração quero acreditar que as mensagens do andré tem um fundo de verdade.
bjs

Elisabete disse...

Olá Filipa, dsclp andar tão ausente mas o tempo não estica. Apesar disso, venho visitar-te sempre k posso e tenho acompanhado as tuas "histórias de vida".É tudo tão confuso...em relação ao teu André...Filho é filho, ama-se incondicionalmente e faz-se td por eles.Mas tb tens o diogo e a Ritinha.A tua cabeça deve sempre andar a mais de 1000 à hora. Não creio k tenhas "eerado" como mãe.Axo (e não sei o k me espera) que algures dte o nosso crescimento damos um passo k nos faz ir por determinado caminho.O do André, infelizmente, foi para o errado. Porquê? Acho k nem ele próprio sabe.Talvez um dia tome consciência do k disse e andou a fazer...ou talvez não.É uma incognita.O certo é tu sofres, és a k mais sofre e isso é triste. Pk não mereces.
Tb axo k não deves perder o contacto do André...não por k é filho, mas pk és e serás sp uma luz para ele.Axo k há alturas em k ele toma consciência, mm por segundos, k tá no caminho errado.Mas algo nele deve ser mais forte k o desvia pra onde não deve...
Olha, kerida, não sei...O certo é k tens o meu apoio e se precisares de falar, o meu e-mail é elisabetecms@gmail.com
Beijocas
(Vou tentar actualizar o cantinho do meu Rabuja o mais depressa possível:)