>

sábado, 24 de janeiro de 2009

Susto Vs Medo

(Foto retirada)


Foi o que senti quando me deparei com mais um desmaio da Rita. Estava a brincar com o irmão, que não tendo visto que ela estava atrás dele, faz uma movimento que provocou uma cabeçada entre ambos. A Rita, com dor e a chorar, contorna o sofá para vir na minha direcção, e eis que a vejo em pé a revirar os olhos e a cair sem qualquer apoio, batendo com a cabeça no chão (mosaico).


Baixei-me a ela, chamando-a e dando-lhe umas palmadas na cara, mas só a vejo de olhos revirados sem qualquer reacção. É dificil quantificar quanto tempo ela fica assim, talvez 1 minuto ou pouco mais, mas a mim parece-me uma verdadeira eternidade.


Confirmei que não sangrava, e eis que ela "desperta" começa a chorar e a pedir colo. Assim foi. Aconcheguei-a ao colo com o coração a batir a mil à hora. Sinto-me tão assustada, com tanto medo de a perder!!! Sei que é um disparate, não podemos pensar logo no pior, mas vejo nos meus filhos a minha razão de viver, pelo que não imagino a vida sem um deles.


Acariciei-a e tentar estabelecer dialogo com vista a certificar-me que não estaria confusa, ou sonolenta. Confusa não estava, a visão também estava normal, mas tinha sono. Fiz-lhe várias perguntas mas ela só queria estar de olhos fechados. Adormeceu (o que não devia ter contecido) mas logo vi que conforme a chamava ela respondia-me, e abria a custo os olhos. Estava consciente.


Desta vez fiquei mais assustada, não tanto pelo desmaio, mas pelo impacto que provocou a batida da cabeça no chão. Optei por ligar para a Saude 24, que acharam por bem ir com ela à Urgência Pediátrica.


Liguei ao meu marido, que stressado como é, em vez de me transmitir alguma calma, ainda me obriga a fazer o esforço de o tentar acalmar!!!!


Parei para pensar, e embora a minha consciência me dissesse que seria melhor ir, optei por não o fazer. Consegui acordá-la, levantei-a, disfarcei a situação e convidei-a a irmos brincar. Ela aceitou. Pareceu-me normal, e refeita da cabeçada que o Di lhe dera, bem como da queda que do desmaio resultou.


O não ter ido prendeu-se efectivamente pela experiencia passada. Já tinha ido ás urgências pediatricas, e quem a avaliou, entendeu que como o desmaio vem seguido do choro (sempre) que isso se deveria á imaturidade dela ao lidar com as frustrações!!! Mais certezas tiveram quando lhe afirmei que aos 2 anos me foi detectado, aquilo que designaram como espasmo do soluço, que se caracteriza pelo desmaio sempre que contrariada!!!! Passou com a idade, sem necessidade de qualquer intervenção ou medicação.


Ainda assim, aconselharam, sem se terem prestado disponíveis para realizar qualquer exame, a marcação de um consulta de neurologia pediatrica. Levei-a lá, e o Neurologista que a viu, achou que seria uma questão nervosa (espasmo do choro), mas por descargo de consciência seria melhor fazer um electroencefalograma. Foi feito no passado mês de Setembro, e não foi detectada qualquer alteração!!! Tudo normal!!!
Que que pensar de tudo isto? Será que devo confiar no exame, ou solicitar ao médico a realização de qualquer outro, que ajude a despistar um qualquer outro problema?
Não excluo a possibilidade de ser uma questão nervosa, mas acho estranho esta manifestação numa criança como a Rita. Ela é uma criança calma e tranquila, pelo que poderia achar normal nos meus dois filhos, mas não nela!!


Estas questões são inquietantes, pois durante a gravidez (aos 7 meses de gestação) detectaram que os ventriculos cerebrais da Rita estavam em "borderline", o que quer disser que se nos 2 meses até ao parto de desenvolvessem, a Rita sofreria de Hidrocefalia!! Felizmente isso não se verificou, e ainda assim, exigi (mas foi mesmo exigência porque a pedido não queriam fazer) que antes de darem alta à Rita, marcassem uma ecografia à cabeça, para que assim eu pudesse ficar descansada.


Foi realizado aos 10 dias após o nascimento, com um resultado normal!! Fiquei descansada, mas agora é inevitável que esta questão, ao deparar-me com os desmaios, volte a inquietar-me!!!


Tenho receio que o conhecimento do meu historial, induza os médicos à desvalorização da questão!! Creio que vou pedir ao médico de família um aconselhamento!!! Não estou sossegada!!!



Beijos

23 comentários:

Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá querida Filipa, realmente foi um valente susto, eu penso que fazes muito bem em investigar mais a fundo a situação. De facto, o conceito de espasmo de soluço/de choro não me é estranho, vou tentar compilar o máximo de informação que puder para te transmitir, ok?
Quanto ao texto dos 4 anos, não tens nada que agradecer, eu é que agradeço o feedback das minhas leitoras :-)
Beijinhos e um grande abraço na Ritinha, Sofia,Pedro e Joana

Sofia,Pedro e Joana disse...

Filipa, enviei-te agora um mail!
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Anónimo disse...

Que susto meu deus, mas tiveste sangue frio e ainda bem que reagiste assim com calma,se fosses setressada poderia ser muito pior.
Também acho que deves averiguar melhor essa situação, pelo menos ficas mais descansada.
As melhoras da Rita e bom fim de semana beijinhos gabriela

mafaldinha disse...

olá filipa,
desculpa vir ao teu cantinho, vim pelo baby boom!!
dever ter sido uma experiencia horrivel o que passas.te!!
nem me consigo imaginar nela..
só mesmo quem passa!!
e ainda bem que não passou apenas de um susto!!

vim também, e porque penso seres tu que deixou lá um comentário no BABYBOOM, como filipa mas não dando para linkar dizendo o seguinte:

Filipa: Peço à FreeBowny e à Sara p/deixarem discussões fora deste blogue fantástico que é o Baby Boom. Visito este site desde sempre e nunca vi semelhante coisa.A vossa linguagem e agressividade ñ combinam

(se por acaso não fores tu, peço mil perdões, do fundo do coração), (mas como seguem 2 comentários de ti supuz seres tu)

não sei se percebes-te, que alguém anda a escrever com o meu nick... eu também me chamo filipa mas neste mundo dos blog's uso este meu nick já a muito tempo FreeBrowny, e se escrevi após o comentário FALSO foi porque também discordo deste tipo de coisas, 1º por serem pessoas sem qualquer caracter e dps porque este blog não tem perfil para estas mesquelhises e falsidades!!
para mim é muito grave estas situações!!

agora, filipa.... também foste grossa em deixares esse comentário, se fosse contigo, o que farias??
Por vezes quando é com o outros é diferente!.
e falar mal é sempre muito mais facil que falar bem (foi o que fizes-te)!!

(volto a pedir desculpas se tiver errada na pessoa)

bj's e as melhoras rapidas ***

Anónimo disse...

querida filipa imagino o susto .mesmo a nos adultos não e normal que isso aconteca ainda menos com as crianças. a Rita esta linda na fotografia beijinhos angelina

Edneia disse...

Ola Filipa querida, que susto você levou hem, espero que agora esteja melhor, eu no seu lugar não sei se teria tido calma, uma vez que qualquer batida que minhas crianças dão eu entro em desespero, mas é bom que você envestigue melhor os desmaios da Rita...Ficarei rezando por ti e pela Rita e tudo a de se resolver, não vai ser nada se Deus quizer, beijos grandes e que Deus as abençoe e proteja sempre.

Beijos e um otimo Domingo

Edneia disse...

Ola Filipa querida, que susto você levou hem, espero que agora esteja melhor, eu no seu lugar não sei se teria tido calma, uma vez que qualquer batida que minhas crianças dão eu entro em desespero, mas é bom que você envestigue melhor os desmaios da Rita...Ficarei rezando por ti e pela Rita e tudo a de se resolver, não vai ser nada se Deus quizer, beijos grandes e que Deus as abençoe e proteja sempre.

Beijos e um otimo Domingo

EA disse...

ai linda, n sei o que te dizer pq n tenho filhos e nesse caso as outras blogueiras podem ajudar mais que eu!
mas eu iria pedir uma segunda opniao medica!

bjinhos

Isália disse...

Possa que susto...ainda nao tenho filhos, mas nem quero pensar na alflição que passaste...mas ainda bem que ficou tudo bem :)

Sofia,Pedro e Joana disse...

Bom dia, querida Filipa, tudo bem?
Envio-te de seguida, um resumo informativo sobre o espasmo do choro, espero que te seja útil:

O espasmo do choro (ou do soluço) constitui um fenómeno ou crise paroxística não epilépica, isto é, uma alteração súbita (por isso se designa de paroxistica) do comportamento e cuja fisiopatologia não é explicada por alterações da actividade eléctrica cerebral, mas por vários mecanismos distintos. Trata-se de uma situação benigna, transitória e que não necessita de medicação mas que convém ser vigiada.
Os episódios de perda da consciência duram alguns minutos, sendo que a recuperação da consciência se manifesta com relativa rapidez (síncope). Por vezes a estes episódios associam-se movimentos dos membros superiores e inferiores, que geram ansiedade paterna e medo por suspeita errónea de uma suposta convulsão e consequentemente epilepsia. Estes movimentos devem-se à diminuição do sangue que chega ao cérebro e não a crises epilépticas.
No entanto, nem todos os episódios de perda da consciência são benignos e deverão, por isso, ser estudados. Algumas destas situações têm como base uma causa cardíaca, que é rara (6%), necessitando de posterior averiguação em meio hospitalar.
O espasmo do choro (ou do soluço), é uma situação muito frequente entre os 6 meses e os 4 anos (sobretudo até aos 18 meses), que pode surgir sob 2 formas clínicas: a forma pálida e a forma cianótica e em que existe sempre um factor desencadeante. Ocorre quando a criança é contrariada ou perante uma frustração, começa a chorar, sustém a respiração, fica “roxa”( forma cianótica ) e pode ter perda de conhecimento. Esta perda de conhecimento pode ser breve, retomando o choro ou ser mais prolongada surgindo mesmo alguns movimentos anormais ou incontinência de esfíncteres. A forma pálida “branca” tem por vezes um diagnóstico mais difícil porque o factor desencadeante é mais subtil. Acontece com algumas crianças quando na sequência de um susto ou um leve traumatismo, começam a chorar, sustêm a respiração e ficam brancas. Qualquer que seja a forma, o tão frequente espasmo do choro (ou do soluço) é uma situação benigna, ou seja a criança não vai ter complicações, estes episódios vão passar e não existe qualquer tratamento eficaz. A única forma de os evitar é manter a tranquilidade (o que por si só já reduz a frequência das crises), evitar os estímulos desencadeantes ou desviando a atenção. O evitamento da contrariedade é algo difícil pois todos nós sabemos que a contrariedade anda de mãos dadas com o desenvolvimento e educação da criança enquanto pessoa. O que poderemos fazer, isso sim, será proporcionar à criança um ambiente o mais sereno possível e falarmos com a educadora ou outras pessoas de referência que estejam com a criança durante o dia, na nossa ausência.
O diagnóstico será tanto melhor quanto melhor for a recolha da história clínica. Todos os pormenores são importantes e podem evitar consequências como submeter a criança a uma série de exames, sujeitar a criança e a família a um stress desnecessário e uma perda de tempo inútil. Convém ainda salientar que nalgumas situações de diagnóstico mais difícil, será importante aguardar a eventual repetição destas crises e se possível fazer um registo de vídeo. No início, os pais ou quem observa estas crises, pela ansiedade que estas podem causar, também poderão não estar nas melhores condições para as descrever ao médico por isso vale a pena manter a calma e aguardar.
Existem um conjunto de estratégias que poderemos adoptar perante uma situação de espasmo do choro (ou do soluço): virar a criança de cabeça para baixo até ela estar bem (este procedimento não tem qualquer inconveniente para a criança), beliscar os pés, soprar para a cara dela e até mesmo para dentro da boca da criança, humedecer a sua face e inserir o nosso dedo dentro da boca da criança, mexendo na sua língua.

Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

susana disse...

Olá filipa
Realmente imgino o teu nervosismo. Se fosse comigo tenho a certeza que até ficava pior, pois deve ser um horror ver um filho a desmaiar assim. Acho que deves realmente procurar um médico o quanto antes. Pode efectivamente não ser nada, mas a experiencia diz-me que não se deve vacialar com questões de saúde, por isso procurar medicos, exige novos exames e não deixes que desvalorizem a situação, pois a Rita é uma criança e nunca são de mais os cuidados com as crianças.

Beijinhos e Bom Domingo,
Susana

Mae Princesa disse...

Que susto!! Eu procuraria um pediatra para me aconselhar devidamente. Porque não expões o caso da Rita no forum da Dra Graça? Está nos meus links em forum de Pediatria, ela já foi pediatra dos meus e é excelente, responde a todas as mamãs!
Quanto ao comentário da Mafalda, ela percebeu tudo errado, é claro que tu não farias um comentário daqueles!
Beijos!

free browny disse...

filipa, ontem o comentário escrito com o link da mafalda FAMILIA M, sou eu!!
é que lhe mudei algumas coisas no blog dela e escreci fazer o logout!!
bj's
filipa
FreeBrowny

MamãdaDiana disse...

Possa miga não ganhaste para o susto!

Acho que deverias mesmo pedir uma 2.ª opinião médica! A mais que não seja, para que quando situações destas acontecem, não ficares tão apreensiva.

Espero que a Rita já esteja bem

Beijokas grandes

Filipa disse...

RESPOSTA AO COMENTÁRIO DA FREEBROWNY

No passado dia 17/01 ao entrar no Blog Babies Boom, constatei existir alguém, que à semelhança do que tinha feito em vários Blogs, se disponibilizava para dar os dados pessoais da Sara.
Nessa altura, e nesse Blog, porque acho esta atitude inqualificável, manifestei a minha opinião sobre o assunto!!

A Sara, conforme já escrevi no meu Blog é uma pessoa que me merece todo o respeito, e embora hesitante, pois sabia que o assunto melindra, alertei-a para essas mensagens.

Quando, li a mensagem dessa pessoa, verifiquei que tem tinha uma hora posterior aquela em que eu lia a mensagem (pensei que essa hora pudesse ser a hora do computador do remetente da mensagem), e ignorei. Ignorei tanto, que publiquei a minha mensagen sem ter confirmado nessa altura, de que discrepancia havia entre a hora da colocação da mensagem (em termos reais) e a hora que aparecia na mensagem!!

No passado dia 22/01, vou ao Baby Boom e vejo novamente que alguém que se intitula (ou é mesmo) filipa, fez uma "repreensão" quanto a mim um bocadinho agressiva. Verifiquei ainda que a hora de publicação era posterior à hora real, pelo que por breves instantes, pensei se não poderia ser a mesma pessoa (mas agora escondida atrás de um nome "filipa") que dias antes tinha andado a facultar os dados da Sara.

Assim sendo, fiz a experiencia publicando a mensagem "Experiencia" onde confirmei que na caixa de mensagens desse Blog há uma diferença de uma hora de avanço em relação à hora real, ou seja, as minhas desconfianças não tinham cabimento!!!.

Pensei em reportar esta minha ideia à Sara, mas achei que voltar ao assunto seria voltar a aguçar esta polémica, e por isso não o fiz, até porque, não me passou pela cabeça, que a Sara ou alguém que lhe é próxima, pudesse pensar que eu fosse a Filipa que fez esse comentário (mas pelos vistos enganei-me).

Eu NUNCA comento anónimamente. Fui desde sempre habituada a fundamentar as minhas opiniões e a responsabilizar-me por elas, e por isso mesmo, manifestei-a a 17/01 no Babies Boom!!

Já tive oportunidade, quer no meu Blog, quer no babies Boom de manifestar a minha opinião, pese embora aceite e respeite que haja alguém que não partilhe da mesma!!

Quanto tenho algo a dizer a alguém, abordo a pessoa directamente e com todo o respeito digo o que penso. Neste caso, só lamento que quem está por detrás de tudo isto, não se tenha dado ao trabalho de primeiro criar um Blog onde lhe pudessemos manifestar a nossa opinião.

Espero sinceramente, que este assunto termine por aqui, porque embora seja amiga da Sara, já começo a ficar cansada de me ver envolvida num assunto como este, e não fosse o meu mau feitio, já era de começar a equacionar se afinal devemos "defender" os Amigos ... é que à conta deste assunto já estou cansada de tanto escrever, quando afinal me limitei a manifestar a minha opinião (que mantenho) quer no meu Blog quer no Babies Boom.

Não estou chateada, por teres escrito o comentário. Mais uma vez digo que a conversar é que as pessoas se entendem, mas para ser franca, fiquei um bocadinho melindrada (mas passa), por poderem pensar que seria capaz dessa agressividade com pessoas que merecem o meu respeito.

Fica bem, e desculpa ter dado a minha resposta aqui, mas sendo o teu Blog privado, não tive alternativa. Para além disso, já que publiquei o teu comentário, pensei que quem o le-se pudesse ver assim esclarecido o que se passou!!

Filipa

Mae Princesa disse...

Sim amiga eu vi isso no babiesboom e nunca me passou pela cabeça seres tu! Eu vou dizer isso mesmo à Filipa, que também anda cansada disto tudo...Desculpa e obrigada pelo apoio!Bjo

Susana Pina disse...

amiguita, eu acho que não passou mesmo do susto, mas ninguém melhor do que tu que conheces a tua filhot, para saberes se deves ou não voltar ao médico e pedir mais exames.
Espero que corra tudo bem.
Bjs doces
susana

Liliana disse...

Ola amiga

Bem nem queroimaginar pelo susto que passaste.Eu na minha opiniao continuo a achar que estes episodios da Rita deveriam ter uma segunda opiniao medica.Olha pelo minha minha RM nao tinha nada, ate o medico se lembrar que deveria ve-la de novo, eu pediria outra opiniao,porque errar e humano, e ate pode ser mesmo uma questao nervosa, porque eu por exemplo quando era miuda se contrariada alem do choro havia a falta de ar que nunca teve outra explicaçao do que a parte nervosa.
Espero que a Rita esteja bem e voces mais tranquilos.
A Rita esta linda

Beijinhos Grandesssssssssssss

Mamã e Tesourinhos disse...

Grande susto!!! Penso que deverias de averiguar melhor este assunto.
Espero que seja apenas um caso pontual, sem preocupações, mas se não souberem mesmo o que se passa, ficarás sempre com a dúvida.
Fica bem.
Bjs.

free browny disse...

olá linda, percebi perfeitamente o teu lado que não é pelos vistos muito diferente do meu... afinal estamos a ser caluniadas...
enfim é triste, mas como te disse em cima pedia desculpas se tivesse errada!!
aceita o pedido de desculpas, pois tb estou falta destas merdas... para dizer a verdade!!
sobre o blog eu tenho dois... um não ta privatizado sempe podes lá ir!!
bj's grnades e espero k a tua princesa esteje melhor
free

Angel disse...

Amiga que susto...a menina deve estar bem pois tu conheces melhor que ninguém de qualquer modo é sempre bom ouvir a opinião de uma medico :)
Bjs

A mamã disse...

minha lindo imagino esse coração de mae ... há que ver isso bem Filipa
Mil bjinhos
paula

Patricia disse...

Bem, isso é que foi um grande susto... nem sei como reagiria na tua situação... eu acredito que de facto se devem fazer mais exames... os médicos têm de descobrir o porquê desses episódios ...

beijinhos