>

sábado, 14 de março de 2009

Desabafos

Ontem recebo mais um sms do meu filho André a convidar-me para ir ter com ele ao seu novo local de trabalho!! Afinal aquilo que seria um part-time de fim de semana, mais parece um full time, pois segundo ele tem ido todos os dias trabalhar!!

Convidou-me para que fosse lá (ele está num café), mas alertou-me para a necessidade de ir só a partir das 16:00, pois era a altura em que estava sozinho e que me podia oferecer um café!!!
Como me senti? desiludida ... pois a mentalidade está lá: "patrão fora dia santo na loja", facilitismo, cafés não liquidados ... falta de seriedade!!!

O que eu gostaria de ouvir era ... vem quando quiseres, trabalho é trabalho e não posso facilitar!!!
E ele fica sozinho no café? Ui .... os tristes episódios que esta situação me faz lembrar!!!

Ao pensar assim, sinto tristeza!!Por vezes penso se não estou a ser injusta no "julgamento" que faço ... e acreditem que sentir-me-ia muito feliz, se algum dia pudesse aqui vir dizer que afinal, eu me precipitei, que afinal ele cumpriu, que afinal ele mudou .... mas acho que se alguma vez isso vier a acontecer .... ainda vem longe!!!

Hoje, recebo mais um sms para lá ir ter com ele!!! Mas estes convites não deveriam deixar-me feliz? Sim ... mas o que sinto é que não devo ir .... não me quero expor, não quero que me associem, pois a saída dele vai ser embaraçosa!!!

Numa altura em que ele trabalhava num restaurante (precisamente na mesma superficie comercial em que hoje está (que é ainda por cima mesmo em frente)) fui falar com a gerente afim de me inteirar de como estavam as coisas a correr, e lamentavelmente ouvi tudo o que eu já sabia, mas que custou ser-me dito por um terceiro. Senti-me envergonhada, a tal ponto, que presentemente, quando por lá passo, passo de cabeça baixa ... de vergonha!!

Por isso, que vou lá fazer? dar a cara por ele?
Sinto-me envergonhada e triste por o meu pensamento a respeito de um filho ser este (isto é de facto doloroso), pois supostamente como mãe, deveria sentir-me orgulhosa por tê-lo como filho, e não sinto, e o facto de não sentir, faz-me sentir mal, culpada e triste, mas também sei que esse sentimento foi criado por ele, com tantas e tantas desilusões e tristezas que me tem dado!!

Se ele tivesse mudado, se ele estivesse diferente ... eu correria para um psicologo afim de afastar do meu pensamento todos estes meus fantasmas, para que a partir daqui pudesse criar com ele uma relação de confiança e partilha, e encorajá-lo e apoiá-lo nesta sua nova condição!!!

Mas a verdade é que essa fase ainda não chegou, e cá bem no fundo do meu intimo, embora queira acreditar que algum dia chegará .... não acredito!!!

Ontem ouvi no Programa Você na Tv a Mãe de um "monstro" que matou uma filha com 3 anos, estrangulando-a com um fio de electricidade e com requintes de malvadez. Uns anos mais tarde mata um cunhado à facada e agrediu também à facada outras pessoas.
Já cumpriu pena de prisão por alguns dos crimes cometidos, e ainda aguarda julgamento por outros. Esta Mãe era uma senhora, que não queria acreditar que o filho tivesse feito o que fez, dizia ser mãe e por isso não queria acreditar, apoiáva-o, visitava-o, acreditava nele, embora as provas não oferecessem duvida de que ele era um selvagem!!!

Eu, vendo esta pobre mãe ... senti-me pequenina!!! Interroguei-me se é dever das Mães apoiarem os filhos seja em que circunstância for, e questionei-me se é, porque é que eu não o consigo fazer? Porque não consigo desculpabilizar este comportamento, aceitar a sua forma de viver, aceitar a sua falta de seriedade, aceitar os seus esquemas, afinal de contas aceitá-lo como ele de facto é???

Só posso concluir que há de facto MÃES e Maezinhas, e que eu me enquadro nas segundas ... mas curiosamente sem o lamentar, e se assim é, só posso concluir, que quem não deve ser normal sou eu!!!!
E curiosamente estou aqui, impaciente, porque eu deveria ir ter com ele ... mas acho que não devo, mas ao não ir, sinto-me em falta .... ok, mandem-me internar!!!

13 comentários:

Rita disse...

não sei que te diga... deixo-te apenas um grande beijinhos... e força... quem sabe, não é desta q ele se endireita?? espero que sim, por ti, mas principalmente por ele..

beijocas nossas

www.luanaedaniel.blogspot.com

Sammy e Mama disse...

Ola linda!

Embora ele ja te tenha desiludido muitas vezes,acho que deverias ir ter com ele ao cafe.
Nem que fosse apenas para lhe ir "dar um beijinho" e desejar-lhe boa sorte neste novo trabalho.

Beijinhos grandes

Ana Guida disse...

pois é, miga...parece mesmo k o teu menino precisa de amadurecer! e oxala isso aconteça rapido pr ficares mais descnsada...é dificil, eu sei...

sabes, conheço uma senhora de 67 anos k tem um filho toxicodependente k se recusa a curar-se e "chupa" a mae dinheiro todos os dias pr o vicio. a mae, k ainda trabalha p causa dele, diz k as vzs o preferia ver morto, k é a cruz dela...tenho pena dela, sabes...sao situaçoes limite k nunca dsejamos viver... :(

um beijo grande e muita força!*

As Minhas Pinxesas disse...

Não sei que te diga.
Um beijinho e segue o que achares melhor para ti e teus ninos pequeninos.
Força.
Xana

Liliana disse...

tu queres levar um safanao amiga queres?Tu enquadras-te nas MAES e nao nas maezinhas, tu es excelente MAE, quem esta errado aqui e o Andre nao es tu AMIGA, e se te poes com esses sentimentos de culpa, eu passo-me contigo, vou aí dou-te aquela grande beijoca e aquele xiii bem apertadinho e ficamos horas a fio a conversa como fizemos durante meses, dou-te o meu ombro para chorares, e o meu sorriso para te fazer sorrir...
Estou aqui contigo sempre minha linda
Vamos acreditar que ele quer mudar, vamos dar-lhe uma oportunidade, mas sem duvida, nao te envolvas demais, para que nao venhas a sofrer ainda mais, do que aquilo que ja sofres por ele ser como e...

Fica bem minha querida

Gosto Muito de Ti

Beijinhos

sandra disse...

Bem nem sempre os filhos são com os pais desejaram não desistas dele talves um dia tenhas a recompença
beijinhos

Anónimo disse...

querida Filipa é uma situação dificil .e eu tenho muita admiracão e respeito pela Filipa.porque justamente não apoia o seu filho nos disparates que ele faz.o amar os filhos não é aceitar tudo de olhos fechados ao contrario vejo mais amor na sua reacão e mais honestidade. beijinhos angelina

Susana Pina disse...

Estás sempre de pé atràs não é amiga?
Mas deves ir até ao café, ele pode querer uma aproximação e hà que dar maism uma oportunidade. Imagino que te seja dificil, por tudo o que já tives-te que passar por ele, mas és MÃE e não mãezinha como dizes, mesmo com esses receios que tens, não deixas de te preocupares com ele, e sentes vontade de ires ter com ele.
Espero que ele deste vez não te desiluda.
Um grande bj cheio de força
susana

Fernanda disse...

Ao ler este relato de uma situação real e acredite que não é a única...
Na minha familia tenho um sobrinho de 24 anos e também tem sido muito complicado lidar com ele, mas todos nós tentamos que ele mude...
Penso que lhe deve dar o benefício da dúvida e dar-lhe apoio, sem nunca o "mimar" demais...
Vá beber um cafézinho com ele... quem sabe se chegou a hora da mudança?
Coragem e nunca perca a esperança.

Bjs

Noc@s disse...

Não sei bem que te diga, mas de uma coisa tenho a certeza és MÃE com um M bem grande! Não acho que Mãe seja só para passar a mão pelo pêlo como se costuma dizer, não acho que devamos aceitar tudo aos nossos filhos principalmente quando esse tudo incluí pontos que vão contra os nossos principios e contra o que é o correcto. De qualquer foram percebo perfeitamente essa tua ansiedade, de ao mesmo tempo quereres ir... Acho que se passaraia exactamente o memso comigo. Força! E esperemos que o dia em que tenhas de correr para o psicologo para afastares esses pensamentos chegue o mais depressa possível. A esperença deve ser sempre a última a morrer.
Jocas grandes e FORÇA!

Mamã da Rafa disse...

Querida amiga, é uma situação complicada, e infelizmente sei como te sentes porque a minha falecida irmã mais nova, tinha muitos problemas e provávelmente bem mais complicados que os do teu filho, os meus próprios pais afastarm-se e foram viver para outra cidade bem longe:(
Sinceramente, sempre tentei ajudá-la, mesmo quando mo diziam que não valia a pena, porque eram desintoxicações umas atras das outras, eral alcool, era drogas duras, e muito mais, que até tenho vergonha de dizer aqui:(
A partir do momento que os meus sobrinhos nasceram, deixei de apoiá-la e passe a apoiar os meninos, os meu anjinhos inocentes, que passavam fome, devido a uma mãe negligente e egocêntrica, para tu perceberes o mano da Rafinha, foi entregue pela minha irmã numa instuição de acolhimento apenas com 5 mesinhos:(
E eu só consegui tirá-lo de lá, quando ele já tinha 1 ano de idade, nessa altura anda não andava e já batia com a própria cabeçinha dele no chão:(
Tantas vezes odiei a minha unica irmã, por isso:(((
Hoje, lamento imenso não a ter salvo daquele incêncio, que ela própria provocou sem querer, ela tinha uma lasanha no forno, e como tomou medicamentos, alcool e drogas, ficou lá, sem se conseguir sequer levantar:((((
Querida amiga as lágrimas escorrem-me pela face sem que consiga controlar. Sei que se não tivesse levado a Rafinha de férias comigo, ela tinha falecido com a mãe no incêndio:(((
MAS, no fundo, bem lá no fundo do meu coração não me perdoei ainda de não ter conseguido salvar a minha unica irmã caçula, tinha 33 anos:(((
Não sou a pessoa indicada, para te ajudar, deixo apenas o meu testunho, o minha agonia, enfim, um beijinho com todo o meu carinho e muita força para ti, para que cosigas, ou não pensar diferente. Não sou nada nem ninguem para te julgar, mas sinto que devis ter feito algo mais para ajudar a minha irmã, única irmã. Mas os meus próprios pais, (o meu paizinho faleceu a seguir), fugiram dela. A minha mãe sofre com problemas psquicos. Eu sou o alicerce da família, e por vezes sinto-me tão fraca mas tão fraca, por não conseguir ao menos juntar os meus dois sobrinhos, que a própria mãe, minha irmã separeou à nascença. Acreita, que sei o que é sofrer, se não fosse a Rafinha na minha vida, eu já não estaria aqui, há muito tempo:(((
Desculpa o meu desabafo p.f.:((((

A mamã disse...

:-(
Filpa estás numa situação tão delicada que é dificil não te compreender ...
ai miga que alguma luz ilumine a cabecinha do André

anocas disse...

Sabes, acho que essas Mães a que te referes não são assim tão boas quanto isso!
Acho que são demasiados fracas para conseguirem aceitar a realidade e assumir que o seu filho "não é um príncipe dos contos cor-de-rosa"!
É mais fácil viver no sonho e na ilusão de que "o nosso menino de ouro" é bom e que é o "mundo que o julga mal".
Sinceramente acho que isso não é benéfico para os próprios filhos, uma vez que lhes passa a mensagem de que "está tudo bem" e que a mãezinha lá estará sempre para "aparar os golpes", venham como vierem.
Enfim,são situações tão difíceis que penso que não existiram respostas certas, pois não?
Uma coisa eu te garanto: tu és e sempre foste uma Boa Mãe. Se "pecaste" foi claramente por excesso e não por defeito.
Um grande beijo