>

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Eu ... e a Mentecapta da Vizinha

O predio onde vivo é constituido por 2 edificios iguais, com entradas distintas, mas em que o espaço das garagens e o terreno circundante é comum. Há cerca de 6 meses no edificio do lado encontrava-se um apartamento para alugar que foi ocupado por um casal com 2 filhos, uma menina que aparenta ter 7 anos e um menino com um ano.

Até aqui tudo bem, o pior foi quando, o apartamento que fazia a separação entre o meu e o deles, foi também posto para alugar. Como é um T3, eles preferiram abandonar o T2 que ocupavam, e mudarem-se para o T3, mesmo aqui ao lado. O drama da questão, é que o quarto de casal deles, faz paredes meias com o meu!!

São pessoas que falam muito alto (principalmente ela) e com horários muito diferentes dos nossos. Pelas 00:00, a senhora (como creio que já vos disse) vai para o quarto fazer cocegas á criança e incentivar que a criança a emite! Por isso, expressões como: Olá, mãmã, tia, pópó, etc, etc, são o que mais se ouve.

Após a criança estar excitada com tanta brincadeira, a bela mãmã, vai para a sala (que ainda dista do quarto) e deixa o miudo em histeria a chorar, a berrar, a espernear, etc, até que se canse e adormeça. Mas a pobre criancinha é um resistente, e a mais das vezes, está mais de uma hora aos urros até adormecer de cansaço.

Mas, em virtude de estarmos no quarto ao lado, aquela situação parece que ocorre dentro do nosso próprio quarto, ao ponto de se ouvir todos os dialogos, e não só, que têm entre eles!!

Esta madrugada, à semelhança do que acontecera na anterior, alternou a brincadeira, com o choro da criança até às 3 da manhã, sendo que às 2:50, o dialogo era ela estar a dizer ao miudo para falar ao telemóvel com a tia: pergunta lá à tia se está boa! Tia estás boa?

Bem, como os meus miúdos estavam doentes, consegui que dormissem relativamente cedo, pelo que às 3 da manhã, eu já estava a esfumar por todos os meus poros, e a dada altura levantei-me e disse a alto e bom som que não eram 3 da tarde mas sim da manhã, hora de dormir e não de brincar!!! (não o devia ter feito, mas já me estava a passar com tamanha falta de consideração por todos os vizinhos que aqui habitam)

Calaram-se e quando o miudo chorava, lá se ouvia um : Chiuuu!!

É que há o minimo de respeito que tem de se manter. Compreendo que esporadicamente se possa ouvir uma criança, ou porque está doente, ou indisposta, agora o que não posso compreender é que ela nos desrespeite, quando se borrifa, não só para o filho, bem como para nós que temos que tentar adormecer com os gritos, a caixinha de musica, etc!! É que a madame acorda às 8:30, mas a essa hora já o meu marido está de pé à 2:30!!!

Já constatei que quando o pai vai ao quarto, o miudo se cala, presumo que lhe pegue ao colo. Pois que deitem o menino mais cedo, para que grite a horas decentes, ou adormeçam-no ao colo, conforme eu fiz à Rita até ter deixado de o conseguir fazer, por estar graviderrima do Diogo!!

Bolas, estou farta desta gente!!! E ou isto acaba rapidamente, ou mais ninguém neste predio dormirá, até que esta senhora me deixe dormir!!! Sempre quero ver como corre esta noite, sim porque ainda há pouco ela estava a gritar para o miudo dormir. Cá para mim não quer aturar o miudo de dia, e por isso reserva a noite para que todos o aturemos!!!

Desculpem o desabafo, mas já me estou a passar!

Socorro !!!!

11 comentários:

Ângela Vieira disse...

Voltei e com as teclas a funcionar :)
Isto é o que dá por o Tomás ao meu lado, já só quer é mexer e naquilo que não deve:)

Aiiii nem me fales de vizinhos...vivo num prédio de 3 andares...ninguém ouve ninguém...mas porque é que os barulhentos tinham de calhar em baixo e em cima de mim?!
Eu tenho um problema...ouço MUITO Bem...mas é um abuso!
Enfim! entendo o que sentes! Mas eu já fui tocar à campainha...tal era o inferno!

A tua Rita está mesmo engraçada...vês eles agora aprendem tudo muito cedo!
De olhos fechados, não te esqueças!

Tens razão no comentário que me deixaste mas dói tanto...ainda hoje fez uma graçola...virou-se na espreguiçadeira, saltou, saiu dela e sentou-se no chão...lindo, para mim!
Já viste momentos como estes que vou perder?! Não é justo!
Estou triste..sim...e o pior é que à minha volta ninguém me entende...

Beijinhos grandes
Ângela e Tomás

Mae Princesa disse...

Eu cá era logo telefonema para a PSP para fazerem um visitinha a esse lar. E mai nada! Para vosso bem, e da criança!

Liliana disse...

Infelizmente quem vive em apartamentos pode ter problemas deste genero, felizmente eu vivo numa casa que divido com os meus cunhados, nos vivemos em cima e eles em baixo,mas todos nos respeitamos, eu tenho uma sobrinha da idade do Di mas se ela faz barulho durante a noite eu nem dou por ela, tambem o meu quarto fica numa ponta e o deles na outra...mas ai a tua vizinha devia ter mais respeito pelas pessoas e que realmente 3h da manha e demais.

PS:Quando tu e o Sr.G. decidirem namorar tenham cuidado ja que voces ouvem o que eles dizem, tambem o contrario deve acontecer,eheheh...brincadeirinha

Pai Para Sempre disse...

É realmente "irritante" quando os nossos vizinhos não nos respeitam! No nosso prédio, mesmo ao lado do nosso apartamento, também temos um casal,com dois filhos que nos deixa completamente desgastados. Infelizmente ouvimos todas as discussões e ficamos chocados com a forma como tratam os miúdos. O mais velho, um menino com cerca de 6 a 7 anos, dá pelo nome de Gonçalo. Às vezes ficamos fora de nós a ouvir as barbaridades que dizem a esta criança.
Nada a fazer...apenas tentar relaxar até passar!
Ai Filipa, como te percebemos.
Abraço

S.A. disse...

Filipa:

Que situação chata:(

Secalhar o teu ralhete, põem-nos em sentido. Talvez se emendem.

Beijinhos


P.S. Então o Di e a Rita já estão melhorzinhos, ainda bem! O meu continua chochinho, voltou a ter febre esta noite...


Sandra

Belit@ disse...

Pois é querida, sei bem o que isso é! O problema é que não são crianças a berrar e papás a brincar com elas. São estudantes (pelo menos é o que dizem ser) brasileiras e brasileiros que em vez de se deitarem a horas para ir para a suposta "faculdade", passam a noite a emborrachar-se e às gargalhadas. E quando vem a polícia eles dizem à cara podre que não são eles. Isto depois da polícia os ouvir na minha casa e na casa de outros vizinhos. Enfim, ele é cada anormal...

S.A. disse...

Filipa:

À bocado, esqueci-me de te contar, que já tive vizinhos mt barulhentos, no andar de cima.

Imagina só, que foi no ano em que casei e que fui "estrear" a casinha...

os vizinhos de cima, o pai era força de autoridade e tinha um filho mt malcriado, daqueles msm sem educação que julgava q só por isso podia desrespeitar tudo e todos.

Então 2x por semana, ensaiava juntamente com o seu conjunto musical, o reportório da banda...LOL

Estás a imaginar, não estás???

Até à meia-noite, nós todos no prédio, tinhamos que "gramar" com aquilo.

Foi horrível, íamos lá tocar à campainha, falávamos civilizadamente, parecia que acatavam, metiam-se para dentro, tocavam ainda mais alto.

Fizemos reuniões de condomínio, telefonemas p a Policia, enfim uma série de diligências... Continuava tudo igual.

Nós ao fim de 18 m, colocámos a casa à venda, numa agência, e foi vendida ao fim de 1 semana.

Mudámo-nos.
Eles continuaram iguais.

Cada vez q passo lá, olho e aquele andar, que por sinal era mt jeitoso, nunca está no msm dono, volta e meia, tem a plaquinha "Vende-se".

Bjs


Sandra

Teresa disse...

Bem amiga, vizinhos desse é do pior. Tenho sorte por viver (agora) num prédio em que o sossego existe...embora, tenha sempre receio quanto aos gritos dos meus filhotes, os vizinhos garantem que não se ouve tanto assim! Mas há dias em que não posso evitar, no entanto com muita disciplina e rotinas dos horários, o barulho é normalmente mais acentuado quando toda a gente no prédio ainda está em labuta...além disso, não me ouvem de certeza a mim, falo sempre baixo, mesmo em momentos difíceis - ás vezes são eles que me perguntam se eu não respondo aos disparates do Rafa...
Mas tive o cuidado de avisar da situação «especial» do meu filho mais velho, logo que tive a primeira reunião do condomínio. Acho que vivendo num prédio, temos de dar ainda mais atenção e não faltar ao civismo!
Beijinhos, folgo em saber que os meninos estão melhores

Noc@s disse...

Efectivamente há gente que parece não saber viver em sociedade. E para cumulo para além de incomodar os vizinhos o pequenito também sofre, é sempre assim as crianças são sempre as que levam por tabela...
Jocas silenciosas ;-)

Sammy e Mama disse...

Ja tou como a Mae Princesa:PSP chamada ao local!
Coitadito do bebe:(
Entao a "gaja" brinca ate mais nao depois,farta-se vai fazer a sua "vidinha" e o puto que se aguente????
Olha que rica mae. Ja ouvi falar em ignorar mas isso e demais!...

Beijinhos e desculpa a ausencia.

Patricia disse...

Eu também tive um problema semelhante, a sorte é que durou pouco tempo. a minha vizinha vinha para a varanda (que fica por baixo da minha janela do quarto) jogar á bola com o miúdo sempre depois da meia-noite. nunca cheguei a dizer nada para não arranjar conflitos, mas cheguei a olhar para ela com cara de má para ver se percebia, e percebeu. (felizmente)

bjs