>

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Rendimento Social de Inserção

Há realmente coisas que me revoltam o estomago. Estive a ver o Programa da Julia Pinheiro, cujo tema é o Rendimento Social de Inserção (RSI).

Surge no estúdio uma convidada de nome Patrícia Franco de 27 anos, divorciada e mãe de 3 filhos. Mora com os pais e os filhos e por isso não paga renda, nem água, nem gás ... nem nada. As unicas despesas que tem é 25 euros de infantários dos filhos (acho que vou ter que inscrever lá os meus), mais a ama de um deles e o passe para os levar. As despesas que tem, ascendem a 100,00€.

E sabem quanto é que ela recebe por mês por parte da Segurança Social ..... coisinha pouca ... só 900,00€ por mês!!!!! Recebe 563,50€ do RSI e o restante provem dos abonos das crianças e de ajudas para alimentação!!!!

E diz ela que está disponível para trabalhar. Para quê? se o ordenado que conseguiria seria na ordem dos 450,00€. O Presidente do Instituto da SS (Dr. Edmundo Martinho) afirma que mesmo iniciando o trabalho, a Sra. ficaria a ganhar, pois durante um ano, só metade dos 450,00, ou seja 225,00 seriam descontados ao subsidio.

Esqueceu-se no entanto de ver que afinal a senhora, ao trabalhar um mês iria ter um acrescimo de apenas 225,00 ao seu rendimento.
Será que a Senhora em causa se irá dar ao trabalho de ir trabalhar, apanhar frio, chuva e vento, aturando patrões e colegas, e ter outro tipo de despesas, quando pode estar em casa sossegadinha e ganhar à conta de todos o seu subsidio de 900,00? Tenho as minhas dúvidas!!

E sabem que não há um limite temporal para o terminus desta subsidiodependencia? ... ah, pois é, desde que a situação que levou à atribuição se mantenha .... o subsidio continua!!!

Que País este!!!

Não estudaram no passado? baldaram-se muito? São quase analfabetos ... não faz mal, juntem-se aos 350.000 subsidiodepententes e sejam baldas para toda a vida!!! É só vantagens .... não têm horários para cumprir, não se zangam com as colegas para conseguirem marcar as férias na altura que Vos convém, pois têm férias todo o ano, não andam a apanhar frio nem chuva, podem estar doentes à vontade, e pelo tempo que quiserem, pois não têm as juntas médicas à perna, não têm que se esforçar por serem bons, pois o aumento surge sempre no final do ano, independentemente da forma produtiva ou não, com que aproveitaram as Vossas horas, suspeito que ainda fiquem isentos das taxas moderadoras e que não tenham que declarar este rendimento em sede de IRS!!! É só vantagens!!!

Os que estudaram, paciência, prourem trabalhinho pois talvez consigam arranjar ... que isto de não querer fazer nenhum, não é para quem quer, é só para quem pode!!

Beijos ... e viva à nossa SS!!

9 comentários:

teresa disse...

Pois é Filipa. O subsídio compensa! Conheço casos do tempo em que estagiei numa empresa de trabalho temporário em que as pessoas recusavam os empregos porque ficariam a ganhar menos! Eu acho que este tipo de sistema prejudica-nos a todos, os que pagam para que os outros fiquem em casa e os que realmente querem trabalhar...
Poderemos fazer alguma coisa? Eu sugeria um voto em branco, tal como idealizou José Saramago!
Beijinhos

Patricia disse...

coisas desta deixam-me doente...

bjs

Anónimo disse...

ola filipa eu passo a minha vida a resmungar com tanta injustiça aqui infelizmente e igual os que trabalham e são honestos os unicos direitos que temos e trabalhar pelos outros e pagar cada vez mais de cargas soçiais.e uma vergonha ver pessoas cheias de saude entre os 20e40anos dizerem que não trabalham mas e verdade eles ganham mais a viver a nossa custa somos nos que pagamos por eles.primeiro não havia as ajudas soçiais e as pessoas eram mais honestas.etrabalhadorasfilipa peço des/culpa por um comentario tão longo mas sintome revoltada quando vejo o governo aqui que quer fazer trabalhar mais anos as pessoas honestas que nunca pediram nada ao estado nem a sociedade bjs. angelina

Liliana disse...

Este tipo de situaçoes revolta-me, ja imaginas-te se todos fizessemos como essa jovem? Onde iriamos parar? Mas sem duvida que nao trabalhar compensa, e muito...burros somos nos que andamos a trabalhar e a pagar luxos a este tipo de pessoas, para elas irem tomar o seu pequeno almoço todos os dias ao cafe, os seus lanches, aquelas coisas que eu nao faço porque nao da, mas para eles o dinheiro da para tudo, enfim...

Beijinhos

Anocas disse...

Bem, já não passava por aqui à uns dias e parece-me que fiz mal em passar... acho que fiquei a gostar ainda mais do meu trabalhinho, LOL!
Não há dúvida que este sistema favorece claramente os ociosos! Certamente que é importante a existência de apoios vários para as famílias que deles efectivamente necessitam. Não podemos esquecer-nos de que o estado tem obrigação de ser não só justo mas também socialmente intreventivo.
Claro que isso não significa que tenha que sustentar "gulosos" uma vida inteira sem fazerem nada, enquanto as outras pessoas andam a "ganhar para eles" E A OUVIR CONSTANTEMENTE FALAR NA CRISE FINANCEIRA DA SEGURANÇA SOCIAL, etc. Porque será, não é?
Assim, de facto não há $$$ que chegue!
Será necessário existir uma maior fiscalização e regulamentação da duração temporal destes diversos tipos de subsídios.
bem, já chega!! Já me puseste com vontade de "ir bater neles", LOL!
Beijocas,

A mamã disse...

BIBA
Clap clap clap
que nojo
que vergonha
ainda ganha mais que kk uma que trabalha fora de casa e não tem descontos nenhuns em cresches e afins
nojentos

Kelly disse...

É incrível, mas deixa lá ver...já tenho os três filhos, só me falta divorciar e é garantido...lol
É uma vergonha, sobretudo se tivermos em conta que a maior parte desses "novos pobres" têm altos plasmas e PSP em casa e almoçam e jantam fora no café do bairro...
Mas nós pagamos que somos bonzinhos...
E depois dizem que a SS não tem dinheiro...PUDERA!

Anónimo disse...

Mas nem todos recebem 900€,nem todos são divorciados,nem todos têem 3 filhos... Quem tem marido a trabalhar pelo salário minimo,1 filho e recebe menos de 200€ de RSI não consegue viver... Sobrevive com ajudas da caridade...
Será que mesmo querendo trabalhar o conseguem fazer ??? Têm onde deixar os filhos ? Consegui Infantário para o meu atraves duma cunha... e estava inscrito em todos da zona ! Depois, será que tem onde deixá-lo aos fins de semana,férias,pontes,etc...; será que tem quem vá buscá-lo e fique com ele quando ambos os pais não o conseguem fazer devido ao horário laboral ou aos horários dos transportes ?
E quando realmente arranja algo... Será que o consegue manter quando o seu filho fica doente e tem de ficar em casa alguns dias... ou quando precisa de faltar todos os meses para ir com ele a consultas hospitalares para seguimento de um determinado problema ???
A critica não deveria ser feita a todos os Benificiários do RSI. Não consigo acreditar que todos eles consigam viver como essa senhora que foi ao programa. Acho que a pergunta que faço será esta : Podemos ter filhos numa sociedade com respostas inadequadas ao contexto social dos dias de hoje ???

Anónimo disse...

o meu comentario e o seguinte a moça que foi ao progama teve aquilo que milhares de pessoas nao tiveram que foi dar a cara...porque e presiso ter muita coragem? e depois ela arreceve o abono como qualquer um e o rsi sao 560 e o unico sustento para ela,nao para em cafes, nao tem plasmas ,nao e uma qualquer porque sempre trabalhou em sitios que voces nao emaginam, ao frio e ...e com neve porque nao e de ca mas sim de uma aldeia no douro,ja passou por muito , o marido chegou-lhe a tirar as coisas de casa para nao comer isto gravida da 1 a sogra vateu-lhe na segunda e quase que nao podia comer ....e nao falo mais. se nao foce os pais descomfio que ja nao estava aqui...
mas agora ja terminou a escola que era o que queria e esta a procura de trabalho porque nao tem medo de trabalhar.nao condenem ningum porque tambem podem vir um dia a presisar como ela . desculpem por o meu comentario ser enorme.