>

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Ontem Alguém Disse ....

Carta de Moto? Quem tu?!

Há pois é ... é que embora fosse muito caseira ... fui desafiada pelo meu tio Alberto para experimentar os prazeres de andar de mota. Experimentei e adorei. Daí até me ver envolvida num grupo de motards foi um instantinho!!

O bichinho foi crescendo e contagiando o marido e o filho, pelo que começamos a ser presença assídua nas concentrações motards! Mota não tinhamos, mas não faltavam amigos que nos davam boleia, e lá íamos nós à pendura ... mas sabia a pouco, e havia uma coisa que me chateava, que era sujeitar-me à condução dos amigos, que não poucas vezes já estavam bem regadinhos (são uns grandes malucos, é o que é).

Ora a solução, passava por ir tirar a carta de moto, por forma a podermos adquirir uma nossa ... e não estarmos dependentes de ninguém. Fomos os dois ... para grande surpresa dos nossos amigos, já que mulheres a conduzir motas de alta cilindrada na altura havia muito poucas (agora já é muito usual). Tomei essa decisão quando fui a Jerez de la Frontera, onde aí sim se viam muitas senhoras de várias nacionalidades ... a conduzirem grandes motões (lol). Foi mais uma experiência de vida ... que para mim foi muito gratificante!!! A carta foi tirada a 21/08/1998, faltando agora apenas a mota ... um sonho que espero um dia poder vir a concretizar!!

E esta hein???? Aqui vos deixo algumas fotos desta fase da minha vida passada ao sabor de 2 rodas!!!
PS - O senhor que vêem nas fotos, era o Granda Maluco Tio Alberto, que entretanto já faleceu!!

(Fotos retiradas)

3 comentários:

Ângela e Tomás disse...

Ora ai está uma faceta desconhecida...
"Ganda maluca", eheh
Admiro quem gosta do ambiente motard, sei que se divertem à grande!

Eu pessoalmente MORRO de medo de motas, desde que tive um amigo muito querido em coma depois de ter ficado literalmente desmontado devido a um grande acidente de mota ganhei pânico!

O meu marido à 2 ou 3 anos que fala em tirar a carta...mas eu não deixo!
Agora anda com a panca que comprar uma vespa para no verão andar aqui pela Figueira da Foz, mas mesmo sendo uma Vespa tenho medo...

Mas não critico quem gosta, tenho outro amigo viciado e ele e a esposa andam sempre em conmcentrações.

Beijinhos babados
Ângela e Tomás

MamãdaDiana disse...

ui ui...

Não fazia ideia!

bjokas

Mamã e Tesourinhos disse...

Belos tempos!
Eu tenho medo de andar de mota, apesar de já ter dado algumas voltinhas na vespa que o Maridão tem em casa dos Pai (felizmente que por cá não temos hipóteses de a ter...), mas mesmo assim prefiro andar em cima de quatro rodas e protegida pela lata...
Fica bem.
Bjs.