>

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

8 Anos

Lembrei-me agora que faz hoje 8 anos que a minha avó morreu!!! Posso parecer fria com esta minha afirmação ... mas a verdade é que poucas saudades me deixou!! A minha avó tratou de mim desde que nasci até aos meus 3 anos, e isto porque o meu pai, lhe pagava o que ela recebia por tratar de 2 crianças, para que viesse tratar de mim. Assim que o meu pai faleceu, e em virtude da minha mãe não ter posses para lhe continuar a pagar um ordenado, arrumou as coisinhas dela e foi-se embora!!!

Os contactos que tive com ela foram muito esporádicos, já que embora sendo mãe da minha mãe nunca se deu com esta!!!

Curiosamente, após o falecimento da minha irmã, a minha mãe teve conhecimento que a minha avó estava doente, tinha um casal na sua casa, que se oferecera para tomar conta dela, num pós operatório, e apoderou-se da casa e de tudo quanto era da minha avó. Davam-lhe maus tratos!! A minha mãe, interviu, arranjou alguém competente para tratar da minha avó, contactavamos com ela diariamente via telefone, e todas as semanas a visitavamos e faziamos-lhe as compras de que carecia.

Os últimos 3 anos, foi assim, até que os problemas de saúde começaram a agravar-se e optámos com o seu consentimento, a colocá-la num lar. As visitas eram feitas quase diariamente. Até que a dada altura, começou a ter paragens cardíacas e a ser encaminhada de urgência para o hospital. A 12 de Fevereiro, quando a fomos visitar fomos informadas que tinha passado a noite, preocupada com a neta que estava grávida (eu, mas acabei por abortar), alternando estados de lucidez e confusão, mas não resistiu a mais uma paragem. Morreu com 83 anos.

Foi dificil, pois os ultimos 3 anos foram intensos. É sempre doloroso ver falecer um familiar, mas a minha dor nada se compará à que sentiria se tivesse tido uma avó presente, amiga e confidente!!

Fica apenas o registo da data ... sem magoa, sem lágrimas, apenas como uma recordação!!! A dor é sentida apenas ... por ter só isto para dizer!!

8 comentários:

A mamã disse...

beijinho e entendo-te bem!
paula

Xana disse...

lembramo-nos sempre destas datas, o que não quer dizer que as choremos. eu compreendo perfeitamente, ainda tenho uma avó viva, mãe do meu pai e tanto carinho me deu, que se queres que te diga nem sei quantos anos tem...há pessoas que só são familiares porque sim!! :)
beijinho

Mamã da Rafa disse...

Lamento:(

Jnhos carinhosos

Ana Guida disse...

infelizmente, ha idosos k sao mt maltratados :(

lamento k a tua nao tenha sido das mais presentes para ti...um beijo!

Mamã e Tesourinhos disse...

Amiga,
Nos teus posts revejo tantos acontecimentos que também me aconteceram...
No meu caso, após o anúncio de a minha Mãe estar doente, uma prima aproveitou-se e toca de tentar herdar tudo o que era dos meus Avós. Como legalmente não o conseguia (eu e o meu irmão estavamos cá para "reclamar" o que é nosso), alegou que tinha um contracto de trabalho e que os meus Avós nunca lhe tinham pago nada (mentira... deram-lhe muito mais do que ela merecia, mas pronto...). E ainda sacou uns bons dinheirinhos (que quase que aposto que foi para pagar à advogada que tanto a safa das trafulhices....)
Fica bem.
Bjs.

Liliana disse...

Acredito que nao haja a saudade um sentimento que se tem por alguem que nos e/foi especial, sentimento que existe quando somos muito proximos de alguem o que nao foi o teu caso com a tua avó, mas sempre fica o registo desta data.

Beijinhos

Mãe de (quase) 3 pequenos disse...

Compreendo.te, embora a minha avó materna ainda hoje esteja cá para mim.. Chega a vir de expresso de Lx a moura ( 3 ou 4 horas) para estar uns dias com os netos,, ela tem 70 e muitos anos..

Beijocas

Susana Pina disse...

Também já não tenho avós e só conheci uma avó materna, que pouco contacto tive com ela a não ser quando ela chegou aos 80 anos e precisou de cuidados.
Esteve sempre com a minha tia pois esta trabalhava e a minha avó ajudava a criar a sua filha pequena e a fazer as coisas domésticas. A neta cresceu e já não precisava da avó. A minha tia reformou-se e já estava em casa, e a minha avó começou a ficar debil com a idade. Acoradaram entre irmãos (3) que ficava um mÊs em casa de cada filho, mas um era excluido por ser filho homem e a nora não era das pessoas melhores para tratar da sogra. Coube à minha ma~e e à minha ti que se aproveitou da mãe enquanto pode, mas depois como só dava trabalho empurrou para a minha mãe que nunca obteve qualquer tipo de ajuda da minha avó, nem para me ajudar a criar.
A minha mãe doente, com 65 anos, operada a uma anca, a coxear, sem forças para tratar dela, coube-me a mim. Foi dificil, e tivemos que acabar por optar por metê-la num lar particular, por isso a minha ligação nunca tenha sido muito grande. Faleceu a poucos dias de completar 90 anos.
Bj grandeeee
Susana