>

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Gripe A e a Hipocrisia inerente

Há situações que tenho dificuldade em entender. Foi decidido pelo Agrupamento de Escolas daqui da região, limitar ao máximo as actividades extra-escolares como forma de prevenir o contágio pela gripe A.

Pois bem, aceito perfeitamente que a medida possa ser discutível, embora a meu ver não faça qualquer sentido.

O que deixa perplexa, é que uma das decisões deste agrupamento seja não permitir a participação dos pais nas actividades, nomeadamente, na festinha de natal.

Não percebo a medida, uma vez que não me parece provável que haja uma maior probabilidade de contágio, já que estamos a falar da presença dos encarregados de educação das crianças que frequentam os respectivos estabelecimentos, e que por isso, em principio conviverão com elas diariamente, não precisando de marcar presença na festa, para transmitirem os virús. Por certo o vírus não terá nenhuma mania, e não será esquesito.

Pois bem ... os pais não vão à escola. Mas se então os pais não podem ir, como se explica que na passada semana a escola tenha organizado um visita de estudo a um outro colégio para a assistencia de uma peça de teatro? Aí já não têm medo? Quem garante a este agrupamento que o fotografo que andou a tirar fotos aos nossos filhos, sendo um elemento estranho à escola, não seja ele portador do virus? Quem garante a este agrupamento que o senhor estranho á escola que irá lá dentro de dias contar uma história não seja ele portador do virús?

Mas se então estão tão preocupados com os aglomerados, porque permite o agrupamento que sejam afixadas publicidade/convite para que os alunos se desloquem às bibliotecas municipais para assistirem a contos de natal? Não haverá aqui alguma incoerência ou sou eu que estou a ver o filme ao contrário?

Para que a situação seja ainda mais "sui generis" eis que o Presidente da Junta, descontente com a medida do Agrupamento, decidiu organizar/patrocinar uma mega festa de Natal para todas as crianças da localidade, que contará com a presença de auxiliares, educadores e os professores.

Ou seja, no fundo a festa será realizada, fora do recinto escolar, mas a transmissão do virus a ter de se dar, dar-se-à, curiosamente uma semana antes do terminus das actividades lectivas, ou seja, bem a tempo de o virus poder apanhar boleia e ir parar ........ à escola.

Pena é que o virús não vá parar à Presidente do Agrupamento, uma senhora que afinal de contas, opta por medidas que serão por certo politicamente correctas, mas que lesam sem duvida, para além das crianças, os pais, e põem em causa um trabalho de sensibilização levado a cabo ao longo dos anos, que visa apelar à participação das familias nas actividades escolares dos seus filhos/educandos.

Nós queremos participar ... mas afinal, há interesses superiores que surgem camuflados pela temerosa Gripe A.

Já estou farta de ver pessoas com poder de decisão, que se limitam a receber o ordenado, a dizer AMEM às ordens superiores, deixando os interesses dos que representam, serem absolutamente defraudados.

E tenho dito.

Filipa

4 comentários:

kombi disse...

acho que é muito á "tuga" exagerar, mandar e não cumprir, e acima de tudo somos um pais que não está preparado nem sensibilizado para situações de extremos, se chegar mos a viver ( Deus queira que não) a tal pandemia acho que somos o 1º povo a ser disimado.

Anónimo disse...

Concordo consigo!
...mas a vida continua, a severidade do vírus no adulto jovem saudável é baixa,na criança... é mais agressivo, uma vez que a criança não tem informação imunitaria para uma boa resposta, a gripe sazonal é mais refinada e de tal ordem discreta e elegante que passa despercebida na quantidade de população que tira a vida todos os anos!Já tinha pensado nesta?!Por acaso não está constipada? Será H1N1, ou ...sazonal...venha o Diabo e explique qual é a que vai doer mais...ou será já uma combinação das duas estirpes?...pior!!!Está preocupada? ...vamos ver daqui a 2 anos...Ui, Ui...Cumprimentos! Ah, Nem todos os dias levamos com aviões em cima, pois não?

Pai Para Sempre disse...

Olá Filipa,
Como estás? Que é feito de voçês?
Nós por cá vamos andando, um dia de cada vez. Tem sido fantástico acompanhar o crescimento do João e, como imaginas, muito duro permanecer sem o Gonçalo.
Um abraço para ti
Sérgio

gabriela disse...

Olá Filipa.
Tens toda a razão, afinal a gripe A. não é nenhum papão, olha a minha neta teve e não nos transmitiu o virus se quiseres saber mais vai ao meu cantinho, tenho lá tudo escrito, beijinhos e bom feriado