>

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Sempre em Sobressalto

E eis que 15 dias depois de ter sido posto à venda o T3 já está vendido. Yes!!! Se por um lado é muito bom, por outro é sinal que agora vai iniciar-se a grande aventura de procurar andar para arrendar, para que a minha mãe se possa instalar, já que a escritura deverá ocorrer no máximo daqui a 2 meses.

Amanhã iniciaremos as visitas aos primeiros imóveis.

Entretanto continuamos de férias, se bem que enfiados em casa, já que o meu maridinho não desgruda do Tour de France, lol!!!!

Hoje ao final da tarde rumámos a Loures, e eis que num café vejo um afixo requerendo colaboradores. Liguei ao André para lhe comunicar isso mesmo, tendo-me ele informado que já está farto de se candidatar e não o chamam!!! :(((

Entretanto fui ao encontro dele. Comecei a perguntar como estavam as coisas ao que me foi respondendo que iam andando. Pelos seus últimos SMS, tinha ficado com a sensação que havia mudanças, pelo que fiquei a aguardar que ele mas contasse. Senti-o distante, apático, pelo que comecei por lhe perguntar se ainda estava na casa que me tinha mostrado. Respondeu-me que não. Perguntei assim onde estava agora, ao que me respondeu que estava novamente na casa da namorada. Afirmei de seguida que ele me estava a mentir, ao que me responde: "sim estou a mentir".

Pedi-lhe então explicações. Quis saber onde dormia, mas as respostas eram vagas "durmo onde calha!!".

Onde vais dormir hoje? questionei. "Hoje ainda não sei", respondeu!!!
Então e onde dormiste ontem? insisti
Ontem dormi na garagem do Pingo Doce!!!
Perguntei-lhe de seguida, o que tinha comido, mas respondeu-me: "NADA"!!!
E ontem?
Pensou por breves segundos e respondeu-me que provavelmente nada, já que não tem fome e se sente indisposto se comer!!!
Claro que aquelas respostas foram facadas no meu coração!! É tão triste, mas tão triste, ouvir e saber que um filho que é nosso, passa por tudo isto.

A partir daqui encetámos um diálogo a três (eu, ele e o pai). Recordámo-lo de todas as advertências que lhe fizenos ao longo dos anos, e de todas as hipóteses de recuperação que lhe temos prestado.

O André, não nos olha na cara, mantem-se cabisbaixo, o que não é nada normal. Ele é arrogante e prepotente, pelo que aquela linguagem corporal causa estranheza.

A determinada altura, eis que me pergunta: Se estivesses na minha situação o que farias?

Naturalmente disse-lhe que não sabia responder à pergunta. Que compreendo que a situação dele é deveras complicada, mas que com o tempo que ele tem livre para se fazer à vida, que tinha a certeza que se estivesse no lugar dele já tinha encontrado uma qualquer solução.

Diz-me que se sente perdido, sem rumo, farto de rejeições, farto do desprezo daqueles que só são amigos quando ele tem algo, mas que à uma da manhã deixa de ter amigos, e que anda perdido noite fora.

Alertei-o para que não era legítimo contar com os amigos para o sustentarem. Os amigos não são a família dele, pelo que, ele tem que perceber que os amigos não têm obrigações para com ele. Ajudam-no na medida do possível, mas não mais do que isso.

O pai também falou, advertiu, chamou á razão, mas sobretudo questionou. O André neste momento não tem praticamente roupa, anda calçado, não com os ténis de 150,00 a que sempre foi habituado, nem com as roupas de marca que sempre usou. Neste momento anda de calças de fato de treino enroladas até ao joelho, e com uns ténis que mais parecem umas sabrinas de menina, sendo a t-shirt de uma das provas de atletismo que o pai da namorada participa.!!! Humilhante!!!

Questionei-o sobre o consumo de drogas. Afirmou que tem esporadicamente contacto com drogas (o que é "normal" entre jovens, mas nada que faça dele um toxicodependente)!! Acreditei!!! Penso que face à sua história de vida, se tivesse que enveredar por essa via, já estaria "enterrado" até aos cotovelos e não me parece que isso esteja a acontecer - digo eu!!!!

Assim, e uma vez que sabemos que mesmo que ele tenha vontade de dar uma volta na sua vida, a dormir na rua, sem roupas e sem comer, é quase impossível, decidimos dar-lhe mais uma oportunidade!!! Propussemos-lhe que ele viesse para casa, mesmo que temporariamente, com vista a tentar arranjar trabalho, para juntar um dinheirinho, pois mantendo um trabalho, consegue (já que é isso que ele quer) manter-se independente. Tudo se consegue, mas é preciso garra, determinação e empenho. Ele tem de ter objectivos e lutar por eles. Este tem sido um dos grandes problemas do André. Não sabe o que quer, para onde vai, e por isso, não luta, não se esforça. Limita-se a viver o dia a dia, sem pensar que à sua frente se apresenta um futuro, que poderá ser nalguma medida, o que ele quiser que seja!!!

Mostrou-se triste, infeliz, desorientado, perdido, e lamenta que todos (os amigos) tenham tudo ... têm vida, casa, carro, trabalho e até família ... e ele nada têm!!!

Claro que esta afirmação deu lugar a discurso. Claro que os amigos têm tudo isso, mas também têm regras, horários, disciplina, obrigações, deveres, e sujeitam-se a ter um horário de trabalho que cumprem imperetivelmente, acatam as regras da entidade patronal, colocando o seu trabalho à frente de qualquer convite, concerto ou convívio, já que é a manutenção do posto e trabalho que lhes assegura tudo o resto.

Mas será tão dificil perceber que é incomportável sustentarmos um filho que só quer dinheiro e borgas não querendo nem trabalhar nem estudar????

Nós não queremos ser martíres. Estamos disponíveis para o ajudar, mas cabe-lhe a ele ... fazer algo por ele próprio. Esforçar-se, batalhar! Nós estaremos nos bastidores a apoiá-lo ... só isso ... apoiá-lo na medida que ele necessite, sem contudo, nos prodispor-mos a fazer o que lhe cabe a ele fazer!!! Será que estamos errados???
Não creio.
Assim, a proposta foi feita, e o André ficou de pensar!!!

Claro que quando ele me disse que ia pensar, só me apeteceu abaná-lo!!! Pensar? Mas pensar em quê? Se é melhor passar fome e andar a dormir na rua do que estar no seio da família?

Caramba, nós não somos os pais perfeitos, mas somos pessoas e pais que nos pautamos pelos valores socialmente aceites, que vemos nos filhos pessoas autónomas que têm de ser educados para serem cidadãos de bem, honestos, sérios, trabalhadores, humildes e honrados, pelo que damos o nosso melhor, com particular ênfase aos afectos e na responsabilização deles enquanto cidadãos, pelo que fiquei estarrecida quando o ouvi dizer que ia pensar!!!

Como não sou de ficar com dúvidas, pedi-lhe que me explicasse em que consistem essas suas dúvidas, ao que me respondeu que tinha coisas para resolver com a namorada e outras pessoas (???) antes de vir!!!

O André tem muita dificuldade em distanciar-se daquela zona, onde tem os amigos e todas as más influências. Aqui, onde moramos não há focos de interesse para os adolescentes, por isso fico sempre com a ideia que ele queria mudar, mas mantendo sempre que entendesse contacto com os seus pares, o que é dificil já que a viagem de ida e regresso custa 6,00€!!

Lamento, mas mais do que a nossa casa, a nossa familia, as nossas coisas, e o nosso amor, nada mais temos para lhe oferecer. Ficou de me ligar amanhã para me dizer algo.

Para já, e independentemente da sua decisão, terei de lhe ir buscar a roupa ou o que sobra dela, para lavar e ver o que se consegue aproveitar!!!

Pretendo também, independentemente da sua decisão convencê-lo a ir ao médico. O André hiperactivo, está com um olhar vazio, distante, manifestando uma apatia ... inquietante!!!

Farei um esforço para não exercer uma grande pressão. O André está sem dúvida (aparentemente) extremamente deprimido!!! Eu afirmo isto, e é de facto o que salta à vista, mas depois logo me questiono, se as pessoas deprimidas e apáticas vão a concertos!!! (ai as minhas dúvidas, as minhas reticências, o meu desconfiar .... é que isto, já são muitos anos de desgostos, mentiras, manipulações, chantagens emocionais e afins, pelo que há sempre muitas incertezas)!!!

Bom, apesar de todas estas dúvidas, ele emocionou-se, eu também, e mais uma vez, abracei-o dizendo-lhe que o amo muito, pois embora grande, ele é, e será sempre o meu menino!!!

Agora será que eu acredito que é desta? Pois ... isso daria outro post ... mas agora não tenho tempo!!!!

Beijos e desculpem o testamento.

PS - Se alguém souber de um R/C ou andar superior com elevador na zona de Mafra, é favor avisar, ok?

11 comentários:

gabriela disse...

Olá Filipa
Que mãe coragem que é, e o que nós não fazemos pelos nossos filhos, mais uma vez lhe digo que me emociono ao ler os post sobre o André, meu Deus eu não saberia lidar com essa situação, mais uma vez lhe dou os meus parabéns pela pessoa e mãe que é.
Quanto ao apartamento eu vou perguntar á minha irmã que trabalha numa imobiliária na Ericeira se ela souber de alguma coisa eu digo-lhe.
Filipa mora na zona de Mafra? eu moro e a minha mãe e irmãos também mesmo em Mafra.
Desejo que tudo corra bem em relação ao André beijinhos e continuação de boas férias

edneia disse...

Filipa minha querida, estou em lagrimas com o seu post, te admiro cada vez mais, voce realmente é uma mulher de muita coragem e de grande coraçao, espero sinceramente que desta vez o Andre se endireite pelo lado bom da vida, juntinho da familia que tanto o ama...Beijos grandes e um exelente fim de semana...Adoro voce florzinha.

Patricia disse...

espero que o andré consiga dar a volta à vida dele... às vezes as pessoas mudam, e eu quero acreditar que o andré, depois do que passou, vai conseguir mudar.

beijos

Sammy e Mama disse...

Ola linda.

Fiquei com o coracao apertado ao ler o teu post.Especialmente a ultima parte em que dizes que ambos se emocionaram e se abracaram.

Eu muito sinceramente nao sei o que pensar e como tu,embora nao o conheca,tenho muitas duvidas.

Nao consigo perceber o porque dele nao aceitar prontamente a vossa proposta e voltar para casa.:(


Mas olha,desejo do fundo do coracao que ele aceite e que consiga se indireitar rapidamente.

Um grande beijo para ti que es sem duvida,uma Mulher e Mae com um grande corcao.
Bom fim de semana

Mamã artesã disse...

Minha querida,
nem sei que dizer.
É uma situação complicadíssima e quando as pessoas não querem ser ajudadas, o que é que podemos fazer?
Mas tratando-se de um filho torna-se ainda mais complicado, pois é sangue do nosso sangue.
Só espero que o André caia em si veja que o melhor para ele é mesmo estar junto da família que tanto o ama.
Beijocas
Sofia

Dri disse...

Olá Filipa...
li o teu post (como leio sempre todos; mas este tocou-me na alma...)... entendo a tua dor, o teu sofrimento, a tua angústia... imagino as tuas lágrimas tantas vezes derramadas por um filho que; infelizmente, não te sabe dar o apreço que mereces... não sei o que te dizer amiga...as palavras são apenas palavras e não te servem de nada... o que sinto em relação a ti e aos teus filhos é, de verdade, o que sinto em relação à minha família mais chegada... afinal; também fazes parte dela... és a minha única cunhada... lol... não imaginas o quanto fico triste ao saber da situação do André... infelizmente não sabemos o dia de amanhã... e os nossos filhos a quem tanto amamos e a quem tanto nos damos, são caixinhas de surpresa... peço a Deus que seja desta que o André consiga pôr as ideias no sítio e aproveite a oportunidade que vocês estão a dar... da minha parte, acho que vocês são pais excelentes... deram ao André, tudo o que um filho pode querer... tudo o que uma criança pode ter... infelizmente ele não soube aproveitar... mas ainda vai a tempo... porque não aproveitas agora, que ele parece disposto a aceitar a vossa ajuda e não o levas a um psicólogo para que ele tenha mais alguém com quem desabafar... alguém que o possa ajudar... talvez... temos que ter fé... esperança... pode ser que seja desta vez que o André vá ao sítio... um beijo grande para ti e para os pequenos... amo-vos...

teresa disse...

Olá Filipa! quero dizer-te que acredito que o AMOR supera muita coisa (já te disse isso outras vezes, em relação ao teu André)As decisões devem respeitar todos e ser discutidas entre todos, mas os pais são vós e por isso as regras partem de vós - o resto voçês já têem! Amor e capacidade de seguir em frente!
Boas decisões e continuem a aproveitar as férias (mesmo com bicicletas pelo meio, lol!)
Beijos

Mae Princesa disse...

Amiga, já te disse o que penso de ti...És uma grande mulher, uma grande mãe, e as tuas atitudes são louváveis! Muita força é o que te desejo, e que o André saiba aproveitar a oportunidade que decidiram dar-lhe...Beijos!

Lisa disse...

ola querida
em primeiro lugar que sorte a tua mae tee credo!!! vender um apto em 15 dias é mm mto bom!
em segundo lugar ... relativamente ao andré, esse facto de ir pensar acho mm mto estranho ... descrevendo tudo aquilo q ele tem passado nem deveria hesitar ... acho que ha mais qq coisa que ele n contou!
Boa sorte! bjinhos

petlover disse...

Ola miga,como eu te compreendo...Nao conheces a minha historia,mas ja deu pra perceber que nao corre muito bem.Da mesma forma que o Andre quer ser um homem á sua maneira,tb a minha filha e o seu Andre.
Por tudo o que tenho lido e por tudo o que tenho passado,te compreendo tao bem,mas mesmo assim,nao tenho palavras pra te incentivar,apenas te posso dizer que sigas o que o teu coraçao mandar e acima de tudo,nunca te arrependas do bem que fazes ao Andre,mesmo que ele ou outras pessoas nao achem que seja o melhor...
Beijokas amiga,e sabes que podes contar aqui com a vóvó pros conselhos.lool

Teresa Caixeirinho

Anónimo disse...

não desistir nunca os nosso filhos são sempre o mais importante de tudo o resto!
muita coragem, e pelo que li acho que é algo que tu tens de sobra!
bjs
Isabel