>

quinta-feira, 25 de junho de 2009

E Assim temos andado ...

Bem, como devem ter reparado não ando muito dada a escrita, pois quando meto uma coisa na cabeça, não desisto, e agora entendi que devia começar a aprender a fazer crochet (ok, já sei que são coisas de quem não tem mais nada para fazer, mas a verdade é que eu vai-me sobrando tempo, e tenho que me entreter por forma a deixar o meu pobre frigorifico descansar, lol)!!!

Entretanto, como sabem tinhamos o prédio à venda. Em janeiro reuni-mos com o pseudo-comprador, empresário, que nos garantiu que já tinha a questão financeira pré-aprovada, pelo que para o banco lhe conceder o empréstimo faltaria apenas a análise da documentação do imóvel e decidir se iria adquirir o imóvel tendo como base um contrato de leasing ou uma aquisição em nome próprio.

A verdade é que até à data ainda não fizemos qualquer contrato de compra e venda, e foi-nos dito que o banco ao qual recorreu recusou o emprestimo através de leasing pois isso exigiria novos contratos de arrendamento entre o banco e os actuais inqulinos, o que seria naturalmente recusado por estes ultimos. Assim só restava a aletrnativa da aquisição em nome próprio do comprador, menos vantajosa para ele, mas ainda assim com bastante interesse. garantiu-me sempre estar muito interessado e com uma vontade seria de comprar, mas a verdade é que passavam-se semanas e semanas e o processo estava na mesma.

Como não tenho paciência para andar atrás das pessoas a fazer pressão, pois quem quer comprar também deverá ter interesse e zelar para que o negócio seja celere, informei o senhor pseudo-comprador à um mês e meio, com a autorização e conhecimento dos restantes co-proprietários que ao manter-se interessado só avancariamos para o negócio desde que a escritura fosse realizada até ao dia 28 de Junho.

O senhor pseudo-comprador continua a dizer-se muito interessado mas quer que acreditemos que o banco demora 2 meses para realizar uma avaliação!!! Tretas!!!

Por isso cá andamos, sem saber o que havemos de fazer (se colocamos o prédio para alugar ou continuamos a apostar na venda), com o meu irmão a querer fazer uma mega operação de publicidade, que nos esvaziará os bolsos já de si vazios (só lhe falta querer publicitar na TV)!!!
Entretanto a minha cunhada (do irmão do meio) manda-me e-mail a perguntar em que data o meu pai morreu, quem é a cabeça de casal, se houve alteração à lei das sucessões, enfim!!! Sinceramente, faz-me confusão como é que sendo o meu irmão maior e vacinado quando o nosso pai faleceu e eu uma bébé, como é que me perguntam estas coisas a mim!!! Então, não será mais fácil ela falar com o marido?

Estou sem paciência pelo que não dou resposta não quero saber, e muito sinceramente estou mesmo a pensar em fazer uma doação da minha parte a uma qualquer instituição, pois estou farta desta gente e deste património que em vez de dinheiro só me dá chatices!!!

-----------------------------------

Na noite de 12 para 13 de Junho (Noite de Santo António) a minha mãe acorda às 1:30 para beber agua, e eis que quando está na cozinha tocam a campainha. Ela pergunta quem é, e era o André que pede à avó para lhe abrir a porta do prédio, pois estava cheio de sede, e queria ir à cave onde os condóminos depositam garrafões de agua, para que a senhora da limpeza tenha água para lavar o prédio. A minha mãe na sua "ingenuidade", sem pensar que aquela água até nem seria muito própria para beber, abre-lhe a porta do prédio.

Ora, foi o que o Sr. André quis, pois ele e uns tantos amigos que estavam escondidos nas arvores, avançam porta dentro do edificio, pegam nos 14 garrafões que lá existiam, e começam a despejar a água nos canteiros e sarjetas da estrada, por forma a ficarem na posse dos garrafões, pois como tinha sobrado sangria da festa de santo antónio, os responsáveis ofereciam-na.

Assim, o meu menino grande, utilizou esta estratégia para entrar no prédio, e mais uma vez, sem autorização se apoderou de algo que não era dele. Agora imaginem a minha mãe, aquela hora, de um 4º andar a mandá-lo parar com aquilo, sem poder gritar por forma a não acordar a vizinhança!!!
A minha mãe passou-se, bem como as vizinhas que na manhã seguinte ao verem a entrada do prédio toda molhada, facilmente perceberam que todos os garrafões tinham sido profanados.

E quem seria capaz de tal acto??? Quem? Quem? Claro, que só o André, motivo pelo qual foram ter com a minha mãe, comunicando-lhe o desaparecimento dos garrafões, esperando que a minha mãe denunciasse o neto. Contudo, a minha mãe já está cansada destes aventuras, e optou por omitir ter conhecimento do que se passara, e não alimentar bate papos!!! Mas ficou tão furiosa com ele ... que se decidiu que já não aguenta mais as investidas dele para lhe cravar dinheiro, nem a abordagem das pessoas que tem sempre opiniões, e que lhe relatam acontecimentos. Eu sei do que fala, pois enquanto lá vivi foi sempre assim. Assim que eu punha o pé na rua, vinham quase que a correr atrás de mim para me contarem uma qualquer coisa que viram ou ouviram. Enfim um inferno!!!!
A minha mãe tomou uma posição ... quer vender a casa onde mora ... o tal T3, e fugir dali para fora!! Mas um problema se colocava: é que a venda do T3 não é suficiente para adquirir uma outra casa, aqui pelo concelho de Mafra.
Assim, e muito ao jeito dela, disse-me: "se a casa da Parede fosse minha, eu sei bem o que fazia ..., vendia as duas casas, e comprava uma, e ainda me sobrava dinheiro para ir fazendo a minha vidinha sem stresses!!!

Ora, aqui estava sem dúvida um pedido camuflado!!
Lá pensei, e se para todos os efeitos, a dona da casa sou eu, mas ela é a usufrutuária (lembram-se da história, não lembram?), e o rendimento também é dela, o que me custa a mim facilitar-lhe a vida e dar permissão para que ela venda a casa? Não me custa nada, desde que a minha situação e o meu património fique assegurado. Para mim é-me indiferente ter uma casa em Cascais ou em Mafra, desde que o capital da venda seja investido.

Falei com a minha mãe e disse-lhe que se ela entendia que para ela o melhor seria mudar de casa/local, eu consentia a venda, desde que a casa que fosse comprada o fosse em meu nome, permitindo contudo, (nem vale apena pensar muito no assunto) que ela registasse o usufruto a favor dela!!

E foi assim que a publicidade do T0 para alugar se converteu num T0 para Venda acompanhado por mais um T3!!!

----------------------------
Terça-feira, preparo os miúdos para irem para a natação. A natação é dada numa piscina pertencente a um club, cujo estacionamento é feito ou no espaço exterior ou na garagem subterrânea.
Geralmente opto por pôr a carrinha na garagem, por forma a não correr o risco dos miúdos apanharem vento na rua e poderem constipar-se. Contudo, o acesso à garagem, tem a particularidade de ser muito estreito e ser feito de frente para o sol, o que não permite a visualização do acesso, até à altura em que a infraestrutura da garagem provoca sombra, o que acontece quase a um metro da entrada do espaço. Assim, o segredo será entrar com os carros a direito no tunel de acesso (que é descendente) e aguardar que cheguemos à sombra para vermos o que temos pela frente. Um perigo portanto!!
Na 3ª feira não foi excepção. Entro no acesso à garagem sempre a direito, e completamente encadeada pelo sol, e eis que de repente oiço gritos!!! Automaticamente faço uma travagem forçada e conforme a carrinha se imobiliza, vejo 3 pessoas de braços no ar e todos chamuscados a 50 cm da minha carrinha, com os olhos esbugalhados a olharem ara mim!!!
Eu observava aquele cenário, em que tudo me parecia preto á excepção daqueles 3 pares de olhos assustados!!!
Fiquei por uns segundos imóvel, a tentar repôr-me do susto que apanhei, e a pensar que por sorte não se dera ali uma tragédia.
Faço marcha atrás, pensando que provavelmente eu vinha distraída e não vira algum sinal que me impedisse de aceder aquele espaço, mas não ... não havia qualquer sinal. Fiquei danada, pois afinal, tendo em conta o que estava a decorrer, eles deveriam ter impossibilitado o acesso cá em cima, pois todos sabem que não se vê absolutamente nada, dado o encadeamento provocado pelo sol.
Estaciono a carrinha, deixo lá os os miúdos e acedo a pé à garagem, afim de pedir desculpa pelo susto que lhes preguei, mas chamando a atenção para o facto de não haver qualquer sinalização. Quando olho bem para eles é que percebi o que se tinha passado!!! O Club ardera na madrugada de segunda-feira, estava tudo preto, e eles todos chamuscados!!!
Justificaram que a camioneta das obras tinha acabado de sair do tunel, motivo pelo qual não tinham ainda vedado o acesso. Vá lá, ainda tive/tivemos sorte, pois foi por pouco que não se dera ali outra tragédia!!!
Assim, estamos sem natação até que as reconstruções e limpezas estejam concluídas, pois a sauna lembrou-se de entrar em curto-circuito e provocar um incêndio que danificou gravelmente as instalações, à excepção da piscina e balneários da mesma, que dentro de uma semana já estarão operacionais!!!
-----------------------------

Hoje, recebi um SMS do banco, pedindo que contactasse a agência com urgência. Liguei de imediato e a informação que me prestaram deixou-me perplexa. Resumindo: Informaram-me que tinha lá um crédito a habitação (e eu que não sabia, lol) e que a minha taxa de spread era muito boa (0,5%), e que agora as taxas praticadas pelo banco rondam os (1,7%), mas que havia um problema!!! Mau, mas que problema????
É que quando lhe atribuimos um spread de 0,5% foi mediante a condição de subscrever 9 produtos bancários e aqui só tem 6, pelo que ou subscreve mais 3, ou a taxa de spread aumenta para 0,7%!!!
Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii .... então 2 anos e meio depois é que me vêem dizer que não estão subscritos os produtos financeiros necessários à manutenção da taxa? Mas porquê só agora????
Ou seja, têem uma listagem dos clientes com taxas de spread mais vantajosas (dos contratos antigos), e andam a ver se há algo em falta, para assim justificarem uma subida da taxa de juro, que de outra forma não seria possível!!!
Bem, começo por perguntar, qual a consequência, no caso de não aderir a mais nenhum produto.
Resposta pronta: a taxa do seu crédito habitação aumenta de 0,5% para 0,7%, ou que dará um aumento na renda entre 5,00 e 10,00€/mês, MAS (este não podia faltar), porque as taxas de juro estão em baixa, porque quando a Euribor aumentar, esta também aumenta e depois reflecte-se num valor superior (e eu a pensar, olha este a meter-me medo. O pior mesmo é que conseguiu)!!!
Então diga-me lá que produtos poderia comercializar:
Resposta:
- como já tem alguns (6) só é possível aderir a produtos diferentes de ramos diferentes, esta é a regra, mas há uma excepção, ou seja, nós em relação aos cartões de crédito, pedindo um segundo cartão, consideramos isso um novo produto, contrariamente ao que sucede com os restantes produtos
Assim, ou eu ...
- pedia um segundo cartão de crédito, (para que é que eu quero um segundo cartão? sim porque a conta de crédito é a mesma, o capital disponível (felizmente que eu cá não sou de grandes voos) também é o mesmo, pelo que só me servia para andar com dois na carteira e quando precisasse de o usar (que é muito raro) ter de contar: anani ananão ficas tu e eu não!!!
Mais, esta possibilidade de escolha, tem um encargo anual de 15,00!! Fixe!!!
As outras hipóteses seriam:
- Um PPR - com uma entrega mínima de 25.00€ (com a vantagem de não ser capital a fundo perdido)
- Uma seguro-poupança para os filhos, com um valor mensal de 25,00€ (com a vantagem de não ser capital a fundo perdido)
- Um seguro de saúde Médis, que somente para o G, com estomatologia (preferível) segundo o senhor que me atendia, lol, rondaria os 37,00€ (com a vantagem de pagar mas ter um serviço)
Destes 4 tinha de escolher 3, ou então sujeitar-me a ver a minha taxa subir. A alternativa era por o meu T3 também à venda (assim como assim) e ir viver para uma casa alugada (que era o que eu teria feito de melhor)!!!!
Mas, desculpe lá, há aqui uma coisa que me faz confusão, é que quando da realização do contrato, a informação que me tinham prestado, é que cada débito directo era considerado um produto.Tendo eu tantas despesas a serem debitadas, como é que não são 9 produtos? Devem ser é uns 20!!!
Pois, mas não, porque os domiciliações bancárias, independentemente do número de ordens são contabilizadas como sendo apenas um produto!!!!
Grrrrr!!!! Estão mexendo no meu bolso!!! Pensei.
Fiquei de lá ir, aquando das férias do G, pois com 2 miudos aos pinotes é impossível tratar destas coisas (com um pedido feito pelo funcionário ao gerente, para adiar a consumação destas operações por mais uns dias) e comigo a ter de agradecer tamanha gentileza e atenção!!!
Desliguei o telefone ... agarrei-me ao dossier da documentação da casa, e eis que verifico que tenho a carta de aprovação e a escritura em que consagra uma taxa de juro de 0,7%, podendo ter uma redução de 0,1% com a subscrição de 5 produtos financeiros, 0,2% com a de 7 e a de 0,3% com a subscrição de 9, não podendo em caso algum a taxa ser inferior a 0,5%!!!
Por isso ... tendo eu 6 produtos ... só me falta 1, para manter os meus 0,5% actuais!!! Assim, não me resta alternativa senão ficar detentora de mais um cartão de crédito ... que me servirá para .... encher o cu à banca com mais 15,00€!!!
Tenho dito!!!
--------------------------------------
Paralelamente a todos estes acontecimentos, ando de volta dos meus crochets e a ensaiar as marchas que a Rita irá realizar na festa da escolinha!!!
----------------------------------------
O André telefonou-me há pouco.
Quando lhe perguntei como estava, respondeu-me murchinho: mais ou menos!!! Não desenvolvi a conversa.
Pediu-me então que lhe visse o horário das camionetas pois pretendia ir para um concerto na Ericeira. ( o murchinho era ... manha!!!) Comuniquei-lhe o horário e eis que me pergunta? Não me queres vir buscar? Assim davas-me boleia a mim e aos meus amigos, para não pagarmos o bilhete da camioneta!!!
Disse-lhe que não porque:
1º - A carrinha é grandinha mas não é uma camioneta
2º - Não é creme nem preta, não podendo por isso ser um táxi,
3º - Tenho apenas dois bancos atrás porque retirei o 3º, onde estão colocadas duas cadeiras de bébé!!!
Não posso, não há espaço e não quero!!!! Vai para o concerto, diverte-te, porta-te bem, e tem juízo, disse-lhe!!!
PS - Vamos lá ver é se não tenho que o ir buscar, em coma alcoólico!!!
PS - Antes de ontem comprei uns crocs à Rita. Ela quis vir com eles calçados, pelo que guardei as sandálias que levava num saco. Estou farta de procurar o saco e não encontro!! Será que comprei uns crocs por 3,50€ e deixei lá as sandálias que me custaram uma fortuna? ou será que enfiei o saco no frigorifico? Já estou por tudo!!! Se as virem, mandei-nas dar corda às sandálias (em vez de corda aos sapatos, lol) e vir para casa, pois preciso delas para amanhã!!!!
Beijinhos para todas

6 comentários:

Anónimo disse...

Oh minha querida, eu sei que não me pediu opinião, mas olhe se calhar não deveria descrever a sua vida privada desta forma tão pormenorizada... É que confesso que me fez alguma confusão... e a fotografia dos meninos em cima! Olhe... é consigo. Eu também tenho filhos e resguardo-os o máximo que posso, porque nos dias de hoje todos os cuidados são poucos e este admirável mundo novo da net, pode por vezes não ser tão admirável quanto isso...

tudo de bom para si
cumprimentos
Margarida

EA disse...

ahahhaha amiga que dilema valha-me deus! lolol
tantas noticias num so post, ficas sem escrever uns dias :P
olha fui despedida hj, portanto sem carro novamente!
se algum dia quiseres te encontrar comigo na boa!
bjinhos grandes

A mamã disse...

Moça
tens fazer posts repartidos pá :-)
tenho cá voltar pra ler outra vez que assim o boss mata-me
até já

mamã da princesa disse...

Realmente eu já andava a estranhar a tua vida andar assim num marasmo!
Pois é sempre tão... animada(!).
Tudo se há-de resolver...
É pena é as sandálias da princesa terem... desaparecido!!!

Beijinhos

(não precisavas de ter dado explicação alguma. desculpa a minha intromissão)

sofia disse...

isto é que é por as noticias em dia!
Bjs

SimplesmenteUmaMãe disse...

Vidinha complicada, não?

Beijinhos doces

PS - Sempre encontrastes as sandálias no frigorifico ou ganharam asas e voltaram para casa? :-)